Últimas

Dezoito soldados morrem em confronto com extremistas nas Filipinas

Pelo menos 18 soldados morreram neste sábado em um intenso confronto com extremista do grupo Abu Sayyaf no sul das Filipinas. Foi a maior baixa nas tropas do governo em um só dia deste ano.

Ao menos outros 52 soldados ficaram feridos nos choques com o Abu Sayyaf e seus pistoleiros aliados nas cercanias das cidades de Tipo-Tipo e Al-Barka, na ilha de Basilan, disseram três oficiais militares à Associated Press. Eles afirmaram também que ao menos quatro milicianos morreram.

Os três altos chefes militares falaram com a imprensa sob condição de anonimato e disse que o governo intensificou os esforços para capturar o comandante do Abu Sayyaf, Isnilon Hapilon, que jurou lealdade ao grupo extremista Estado Islâmico e que foi perseguido durante anos por sua suposta participação em vários atentados terroristas.

Há anos que o governo filipino combate na região rebeldes separatistas, extremistas muçulmanos e guerrilhas marxistas.

O Abu Sayyaf foi fundado em 1991 em Basilan, a cerca de 800 quilômetros ao sul da capital Manila. Com uma série de milicianos, ele se propõe em implantar a jihad (guerra santa) na região. O grupo é classificado internacionalmente como organização terrorista. Fonte: Associated Press.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *