Di María culpa Van Gaal por não ter se adaptado ao Manchester United

Londres, 1 abr (EFE).- O argentino Ángel Di Maria, meia do Paris Saint-Germain, culpou o técnico holandês Louis van Gaal, seu treinador na temporada passada no Manchester United, por sua ruim adaptação ao time inglês e o criticou por tê-lo feito jogar fora de sua posição.

“Às vezes é feio dizer as coisas, mas pesou o fato de não deixaram me adaptar muito mais do que eu não ter conseguido me adaptar”, disse Di María em entrevista publicada nesta sexta-feira na emissora britânica “BBC”.

“Fui embora e a equipe segue da mesma maneira. Ficou fora da Liga Europa e segue ruim; não está perto de ser campeã do Campeonato Inglês. Acredito que não é coisa minha e nem foi coisa dos meus companheiros”, disse o argentino.

O jogador de 28 anos revelou que Van Gaal o fazia “jogar em uma posição em uma partida e em outra no encontro seguinte”, o que não o “ajudou” a se adaptar à equipe e nem à competição.

“Estava em uma posição e na partida seguinte em outra; fazia gols em uma posição e no jogo seguinte atuava em outra. Acredito, sinceramente, que isso não me ajudava na minha adaptação”, declarou.

“É certo que cada treinador decide e elege onde cada jogador deve atuar, mas o atleta também tem que se sentir bem em uma posição e se adaptar a ela”, acrescentou.

Di María, antigo jogador do Real Madrid, Benfica e Rosario Central, deixou o Manchester United na temporada passada e foi contratado pelo Paris Saint-Germain por 44 milhões de libras (63 milhões de euros).

“Tratei de fazer o melhor possível, as coisas não foram como esperava e preferi jogar em outro clube para poder ser feliz e poder ter conquistas importantes”, afirmou.

O argentino, titular indiscutível no Paris Saint-Germain, se mostrou satisfeito com seu rendimento em sua primeira temporada na França, na qual conseguiu o título do Campeonato Francês, e elogiou seu treinador, Laurent Blanc, que o deixa “ser livre”.

“Acredito que aqui estou jogando bem e agradeço ao treinador. Desde o princípio me disse onde ia jogar e nunca trocou, me deixa ser livre e me movimentar por onde quero. E por isso me sinto muito feliz aqui. Foi o que não aconteceu lá”, assegurou Di María.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *