Últimas

EI reivindica assassinato de professor em Bangladesh

Dacca, 23 Abr 2016 (AFP) – Um professor universitário foi assassinado em Bangladesh em um ataque a facadas, anunciou neste sábado a polícia, um crime que foi reivindicado horas mais tarde pelo grupo Estado Islâmico (EI).

O professor de inglês Rezaul Karim Siddique, de 58 anos, foi atacado pelas costas por desconhecidos quando saída de casa para esperar o ônibus na cidade de Rajshahi, noroeste do país, onde era professor em uma universidade pública.

O crime, similar a outros homicídios de ativistas lacios e ateus cometidos por extremistas islamitas no país país, foi reivindicado pelo EI.

“Combatentes do EI assassinaram um professor universitário por estimular o ateísmo na cidade de Rajshahi”, afirma a organização em um comunicado.

“Seu pescoço foi atingido ao menos três vezes e cortado em 70-80%. Pelo tipo de ataque, suspeitamos que foi cometido por extremistas islamitas”, disse à AFP o chefe de polícia de Rajshahi, Mohammad Shamsuddin.

“O modus operandi corresponde a assassinatos anteriores cometidos por islamitas violentos”, completou.

No início do mês, a polícia anunciou a prisão de dois membros de um grupo islamita armado proibido e suspeito de estar envolvido no assassinato de um ativista laico. Nazimuddin Samad, defensor da laicidade, de 26 anos, foi assassinado perto de uma universidade em Dacca por homens armados com facões.

No ano passado, quatro blogueiros, defensores dos Estado laico, e um editor foram assassinados em circunstâncias similares. A polícia deteve supostos integrantes de um grupo considerado ilegal, Ansarullah Bangla Team, mas ainda não aconteceu nenhum julgamento.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *