Últimas

Eleições nos EUA: Trump vence cinco primárias; Hillary leva três

Washington, 27 Abr 2016 (AFP) – O pré-candidato republicano à Casa Branca Donald Trump venceu nesta terça-feira as primárias do partido Republicano nos estados da Pensilvânia, Maryland, Connecticut, Rhode Island e Delaware, enquanto a aspirante democrata Hillary Clinton ganhou em Maryland, Delaware e na Pensilvânia – segundo projeções de emissoras de televisão.

Clinton perdeu para o senador Bernie Sanders em Rhode Island e disputa voto a voto em Connecticut.

Trump e Hillary Clinton são os francos favoritos para conseguir a indicação de seus partidos à eleição presidencial de novembro.

A expectativa era de que ambos ganhassem todas as primárias disputadas nesta terça-feira, ficando ainda mais perto do número suficiente de delegados para garantir sua indicação.

Matematicamente, Hillary e Trump não ultrapassaram nesta terça-feira a maioria necessária de delegados para obter a indicação de seus partidos, mas deram mais um passo em direção a sua meta.

Após as cinco vitórias, Trump afirmou já se sentir como o “indicado” do partido Republicano para as eleições presidenciais de novembro.

“Esta foi, para mim, a maior das noites. Já me considero o indicado, absolutamente. O senador (Ted) Cruz e o governador (John) Kasich deveriam abandonar suas campanhas. Não têm mais um caminho para vencer. Agora devemos pensar no partido Republicano”.

Clinton se mostrou mais prudente e disse que “ainda não conseguiu a indicação”.

Entre os republicanos, o senador Ted Cruz e o governador de Ohio, John Kasich, anunciaram uma “aliança” para impedir que Trump consiga o número mínimo de delegados. O objetivo é forçar uma convenção “aberta”. Nessa situação, é necessário buscar uma solução negociada em torno de um nome de apoio majoritário.

Segundo o surpreendente acordo, Kasich não fará campanha em Indiana, que vota em 3 de maio, e Cruz devolverá o favor depois no Novo México e Oregon para tentar tirar vitórias de Trump nestes estados.

No lado democrata, a vantagem da ex-secretária de Estado aumenta as pressões no partido para que o senador Sanders jogue a toalha. A decisão liberaria Hillary para se dedicar à segunda e decisiva fase da corrida pela Casa Branca.

Sanders já antecipou que não pretende interromper sua campanha pelo menos até as primárias de Califórnia, previstas para 7 de junho.

– Estratégia -Trump, que denunciou um sistema de designação de delegados manipulado, respondeu ao acordo entre Cruz e Kasich com sua habitual retórica incendiária, acusando a dupla de montar uma estratégia desesperada descrita por ele como um conluio.

“Se uma pessoa faz coluio nos negócios ou no mercado de ações, a colocam na prisão. Mas na política, porque é um sistema distorcido e uma empresa corrupta, permitem que ela faça isso”, disse Trump na segunda-feira em Rhode Island.

No Twitter, Trump afirmou nesta terça que o acerto entre Cruz e Kasich “é uma piada que não funcionou, não foi respeitada e está praticamente morta. Algo muito estúpido”.

O magnata nova-iorquino expressou confiança de que vencerá a disputa “no primeiro round”, evocando uma vitória por nocaute. “É a única coisa que nos importa”, disse.

Com a vitória nos cinco estados nesta terça, Trump obtém um importante impulso para chegar aos 1.237 delegados necessários para declarar a vitória absoluta na convenção republicana em Cleveland.

Até esta terça, Trump somava 846 delegados, segundo a rede CNN.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *