Últimas

Em assembleia, professores da rede estadual de SP adiam decisão sobre greve

Os professores da rede estadual de São Paulo adiaram a decisão sobre a greve, durante a assembleia realizada na tarde desta sexta-feira (29), no vão livre do Masp, na avenida Paulista. Os docentes chegaram a votar a greve, porém a proposta foi negada pela maioria. Eles decidiram montar um calendário de mobilizações para, então, votar novamente a greve em uma reunião no dia 24 de maio. 

Os docentes também decidiram fazer uma caminhada até o prédio do Centro Paula Souza, no centro de São Paulo, para apoiar o protesto dos secundaristas. Os estudantes ocupam o local desde a tarde de quinta-feira (28) em protesto contra a “máfia da merenda” e os cortes de recursos na educação. 

A assembleia também aprovou um protesto no dia 17 de maio, na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), para exigir uma CPI que apure os desvios na merenda. No dia 23, será realizada uma mesa de negociação com o secretário da Educação de São Paulo. E, no dia seguinte (24), uma nova assembleia, na praça da República, decidirá sobre a greve.

Os professores querem reajuste salarial que reponha a inflação do período. Também uma abertura de negociação para discutir a valorização dos profissionais, visando à equiparação salarial dos docentes com a média dos demais servidores do Estado com formação de nível superior. 

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *