Em discurso, Bolsonaro sugere que governo planeja atentado terrorista

  • Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

    Bolsonaro, visto aqui comemorando a votação do relatório da comissão especial do impeachment, criticou, junto da bancada de seu partido, o que chamou de 'implantação de uma ditadura comunista no país'

    Bolsonaro, visto aqui comemorando a votação do relatório da comissão especial do impeachment, criticou, junto da bancada de seu partido, o que chamou de ‘implantação de uma ditadura comunista no país’

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) sugeriu, durante discurso no Plenário da Câmara na madrugada deste sábado (16), que o governo federal planeja um atentado terrorista para não entregar o poder.

Segundo Bolsonaro, a confirmação feita pela Abin (Agência Brasileira de Inteligência) nesta semana de que tuíte de um militante do Estado Islâmico ameaçando o Brasil é legítimo seria um pretexto para o PT atacar o território brasileiro e acusar o grupo terrorista. O deputado ainda acusou o governo de fazer uso político da agência.

Em seus aproximadamente 10 minutos de discurso durante sessão que debate o processo de impeachment da presidente Dilma, Bolsonaro não se referiu em nenhum momento às pedaladas fiscais -que justificam o processo de impedimento em curso na Câmara.

O deputado disse ainda não acreditar que o PT vá entregar o poder após uma “simples votação de impeachment”. A situação atual é “muito mais grave que o pré-1964”, declarou Bolsonaro, se referindo ao período anterior ao início da ditadura no país.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *