Últimas

Embalar no ano e vaga na final do Mineiro. Missões do Atlético contra a URT

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Aguirre preparou o Atlético para ter o trio Dátolo, Robinho e Pratto contra a URT

    Aguirre preparou o Atlético para ter o trio Dátolo, Robinho e Pratto contra a URT

Em termos de resultado, o torcedor do Atlético-MG não pode se queixar do trabalho realizado pelo técnico Diego Aguirre. O time está perto da final do Campeonato Mineiro e teve a quarta melhor campanha na fase de grupo da Copa Libertadores. No entanto, o desempenho do time em algumas ocasiões gerou muitas críticas.

Neste sábado, às 16h, contra a URT, o Atlético joga pelo empate para chegar à 10ª final consecutiva no Estadual. Mais do que garantir presença na decisão, o treinador atleticano se mostra confiante numa boa exibição. Vencer e jogar bem. São as duas prioridades alvinegras nesta tarde, no Independência.

Tanto que os duelos com o Racing, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, são colocados de lado por Aguirre. Assunto Racing vai ser liberado na Cidade do Galo somente depois da partida com a URT.

“Estamos consciente da importância que significa esse jogo. É tentar uma vitória para chegar na final, sabendo que enfrentamos um rival que faz um grande trabalho neste ano. Temos que estar com a cabeça bem focada, não quero jogadores pensando na Libertadores. Estamos todos pensando nesse jogo. Só depois vamos pensar no Racing”, garantiu o treinador.

O desafio do Atlético é vencer a URT pela primeira vez na temporada. Em duas partidas foram uma derrota e um empate. Mas ambas em Patos de Minas. Com o jogo no Independência, num gramado bom, Aguirre se mostra ainda mais confiante em uma grande exibição.

“Agora é outro jogo. A incidência do campo é grande, penso que agora nós vamos jogar bem, podendo jogar nosso futebol, dando intensidade. Tenho confiança, pois esse time aparece na hora dos jogos decisivos. E contra a URT é mais um jogo decisivo e precisamos da vitória”, comentou Aguirre, que embora não tenha o time da maneira como queria, vê o Atlético muito bem preparado para a sequência de jogos importantes.

“Sempre tem que querer mais, exigir mais, querer que o time jogue melhor. Acho que estamos fazendo um bom trabalho, mas tivemos algumas situações que atrapalharam, como perda de jogadores. Não permitiu fazer algumas ideias que tínhamos. O posicionamento do Urso não estava na minha cabeça, minha ideia era o Luan. Também perdemos o Patric, que é um jogador importante. Mais alguns que machucaram, são coisas que talvez não deixa a gente como eu queria. Mas estamos bem, com muitas chances de passar de fase na Libertadores. Mas temos jogadores que na hora da decisão mostram muita qualidade”.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X URT

Data: 23 de abril de 2016, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Motivo: Jogo de volta da semifinal do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG)
Assistentes: Marconi Helbert Vieira (CBF/MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (CBF/MG)

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Júnior Urso e Dátolo; Robinho e Lucas Pratto.
Técnico: Diego Aguirre.

URT: Follmann; Alex Murici, Mauro Viana, Robinho e Rodrigo Crasso; Leandro Santos, Ramos, Marcos Antônio e Carlos Magno; Kelvin e Jonathan Balotelli.
Técnico: Ademir Fonseca.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *