Últimas

Escritor Martin Gray, sobrevivente do Holocausto, morre aos 93 anos

Bruxelas, 25 abr (EFE).- O escritor polonês Martin Gray, famoso por seu romance “Em nome de todos os meus familiares”, no qual narra sua experiência durante o Holocausto, morreu nesta segunda-feira aos 93 anos em seu domicílio de Ciney (sul da Bélgica).

A polícia de Namur confirmou a morte e afirmou que, apesar de seu corpo ter sido encontrado em uma piscina, “não há nada suspeito” sobre seu falecimento, informou a agência Belga.

Nascido em Varsóvia em 1922, Gray alcançou fama mundial por sua obra autobiográfica “Em nome de todos os meus familiares”, na qual conta sua vida desde seu nascimento até 1970, quando perdeu a mulher e quatro filhos em um incêndio florestal na França.

O livro narra sua experiência sendo um jovem judeu no gueto de Varsóvia durante a ocupação nazista, suas vivências em um campo de extermínio e também sua vida depois da guerra, quando emigrou aos Estados Unidos, onde vivia sua avó, e mudou seu nome original de Mieczyslaw Grajewski para Martin Gray.

Nos EUA se transformou em vendedor de antiguidades e estabeleceu uma empresa de comercialização de relíquias com presença nos Estados Unidos, Cuba, Canadá e Europa.

Antes de ir para os EUA, o escritor chegou a ser capitão do Exército soviético e participou da batalha de Berlim, a última grande batalha na Europa da Segunda Guerra Mundial, segundo a biografia no site do escritor.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *