Ex-campeão do UFC, Frank Mir é notificado por possível falha em antidoping

  • Wander Roberto/inovafoto

O UFC anunciou nesta sexta-feira (8) que o ex-campeão dos pesos pesados Frank Mir foi informado de uma “possível violação da política antidoping”. A falha teria acontecido durante o teste feito pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA) no dia do seu combate contra Mark Hunt, em 20 de março. Na ocasião, o norte-americano foi derrotado por nocaute no primeiro round.

Nas redes sociais, Mir negou ter feito uso de qualquer substância proibida. Caso seja confirmado o doping, esse será o primeiro caso envolvendo o lutador de 36 anos.

Desde 2001 no UFC, Frank Mir conquistou o cinturão dos pesados em duas oportunidades. Na primeira, em junho de 2004, finalizou Tim Sylvia no primeiro round. Já em dezembro de 2008, nocauteou Rodrigo Minotauro e conquistou o cinturão interino da divisão – ele acabou derrotado por Brock Lesnas na sequência.

A fase de Mir, no entanto, não tem sido boa no UFC. Em suas últimas oito lutas, o norte-americano foi derrotado seis vezes, incluindo na disputa pelo cinturão contra o brasileiro Junior Cigano. As duas únicas vitórias foram contra Antônio Pezão e Todd Duffe, ambas em 2015.

Confira a posição de Frank Mir:

“A todos os meus fãs,

Recentemente, fui notificado pela USADA que o teste no qual foi submetido na noite da luta deu positivo para uma substância que não tomei. Não sei como isso é possível já que não tomei nada para melhorar o desempenho para competir.

Nunca testei positivo para substâncias proibidas desde que ingressei no UFC e me tornei campeão duas vezes. Peço a vocês para segurarem o julgamento contra mim até que todos os fatos sejam relevados.

Obrigado,

Frank”

Confira o comunicado oficial do UFC:

“A organização do UFC foi notificada hoje que a Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA) informou Frank Mir sobre uma potencial violação da política antidoping decorrente de uma amostra coletada no período de competição, no dia de sua luta em 20 de março de 2016, em Brisbane, Austrália.

A USADA, administradora independente da política antidoping do UFC, lidera com a gestão dos resultados dos exames e do julgamento apropriado para o caso envolvendo Mir. É importante notar que, no âmbito da política antidoping do UFC, há um processo legal e justo oferecido a todos os atletas antes da imposição de quaisquer sanções.

Informações adicionais serão fornecidas no momento apropriado, conforme o avançar do processo”.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *