Ex-meia do Grêmio deixa time argentino após ser agredido por torcedores

O meia argentino Alan Ruiz, jogador do Grêmio em 2014, decidiu deixar a cidade de Santa Fe, na Argentina, após ser agredido por torcedores do clube no qual atua, o Colón.

Revoltados com a instabilidade da equipe – que soma 14 pontos em 11 jogos na primeira fase do Campeonato Argentino –, 30 integrantes de uma barra brava do Colón invadiram um treino e agrediram vários jogadores. Uma das vítimas foi Alan Ruiz, que recebeu um soco na nuca, de acordo com jornalistas argentinos.

A violência dos torcedores levou o atleta a comunicar seu agente, Heber Marchioni, que não pretende mais entrar em campo com a camisa do Colón. Antes da agressão, Alan Ruiz já havia acertado sua transferência para o Sporting, de Portugal.

Nadia Ruiz, irmã do jogador, contou em uma rede social que pediu ao meia para que tomasse cuidado com os membros da barra brava.

“E pensar que nesta semana te disse para ter cuidado com a barra. Você, inocentemente, me disse: ‘Não vai acontecer nada’. Impotência”, publicou.

A diretoria do Colón tenta convencê-lo a disputar a partida contra o Unión Santa Fe, no sábado, pelo Campeonato Argentino.

Alan Ruiz foi contratado pelo Grêmio em janeiro de 2014. No clube gaúcho, não se firmou como titular, mas ganhou prestígio com os torcedores ao marcar dois gols contra o Internacional e provocar uma confusão com os adversários durante uma comemoração. Ao fim da temporada, o Grêmio optou por não exercer a opção de compra, o que obrigou o meia a retornar ao San Lorenzo.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *