Fã de festivais pelo mundo, alemão se surpreende no Tomorrowland

O alemão Sebastian Fuchs, 31 anos, curte pela primeira vez o Tomorrowland Brasil, que se encerra neste sábado em Itu, interior de São Paulo. Acostumado a frequentar festivais de música eletrônica pelo mundo, Sebastian ficou impressionado com a estrutura do evento no País e apontou semelhanças e diferenças culturais entre eles.

“Na Alemanha eu ia em todos, também já fui na Polônia e em outras partes do mundo. Impressionante como a vibe do público é igual, a forma como gringos e brasileiros se vestem, se pintam. A música eletrônica proporciona isso, manter esse mesmo espírito”, exemplifica o jovem. 

Para ele, as diferenças se baseiam nos preços “exorbitantes” e no porte físicos dos frequentadores. 

“É inacreditável que aqui se gasta em média R$ 200 por noite. Lá gastamos metade. E também fiquei impressionado com o corpo dos homens, que é grande. Na Europa todo mundo é magrinho, olha para mim”, diz ele, aos risos, que pretende voltar na Tomorrowland Brasil no ano que vem.

Entre idas e vindas, Sebastian está no País há três anos. Sua primeira experiência no Brasil foi no Amazonas, onde morou por um ano e prestou serviços sociais. Também morou em Fortaleza para cursar mestrado em uma fundação política e atualmente mora em São Paulo, onde trabalha no Consulado Alemão. 

“Agora pretendo ficar aqui no mínimo três anos. Eu amo o Brasil”, afirma.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *