Últimas

Fear the walking dead retorna na iminência da catástrofe zumbi total

Segunda temporada de Fear the walking dead passa no AMC, às 22h30. Foto: AMC/Divulgação
Segunda temporada de Fear the walking dead passa no AMC, às 22h30. Foto: AMC/Divulgação

Em um momento de expectativa do primeiro capítulo da segunda temporada de Fear the walking dead, dois personagens travam um diálogo cordial sobre a possível permanência em uma ilha onde ancorou o barco usado para fugir dos zumbis. “Será que ficaremos aqui?”, pergunta uma garota. “Precisamos ser convidados”, responde o mais velho.

A conversa sintetiza a fase vivenciada na série sobre os primeiros acontecimentos da infestação de criaturas mortas-vivas sobre a Terra: as relações humanas ainda dependem das noções de civilidade e do consentimento mútuo para prosperar – cenário bem distinto do turbilhão sangrento visto no seriado original The walking dead, cuja sexta fase, encerrada na semana passada, radicalizou no uso da violência como condição básica para intermediar o convívio entre grupos estranhos.

Fear the walking dead retorna à TV neste domingo (AMC, às 22h30), com transmissão simultânea no Brasil e nos Estados Unidos, depois de seis capítulos experimentais da primeira temporada. Agora, serão 15 episódios para continuar a destrinchar o intervalo entre a aparição dos zumbis e a completa mutação social dos sobreviventes em um campo de guerra permanente pela sobrevivência, marcado sobretudo pela ruína do conceito de humanidade.

Os protagonistas formados por uma família desestruturada, com entraves entre pais, filhos e agregados, começam a tomar pé da dimensão da tragédia. A notícia é de aniquilamento de localidades como Portland, Chicago, Seattle, com direito a uso de napalm (arma química), fronteiras fechadas, interior dominado.

A sensação de perda de controle ganha contornos mais nítidos diante da carência de recursos básicos, como energia elétrica e alimentos, e no surgimento de indícios de fragilidade na convivência entre os personagens, pontuados com desconfianças. Os zumbis, no entanto, ainda são os principais inimigos, diferentemente da situação em The walking dead, já levado ao paroxismo da barbárie.

A trama de Fear é bem estruturada, mas o desafio de fazer a ponte até TWD é tarefa inglória. Porque o ritmo alucinante e a descontrução moral e ética da original avançaram a ponto de os telespectadores estranharem passos titubeantes do seriado derivado. Embora sempre seja interessante observar  como o convívio humano pode sucumbir frente a pressões de toda sorte.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *