Últimas

Filme sobre Plano Real e vitória de FHC é gravado em Brasília e em SP

  • Divulgação

    A equipe econômica do Plano Real nas telas: Winston Fritsch (Fernando Eiras), Gustavo Franco (Emilio Orciollo Netto), Pedro Malan (Tato Gabus Mendes), Fernando Henrique Cardoso (Norival Rizzo, sentado), Persio Arida (Guilherme Weber) e Andre Lara Resende (Wladimir Candini)

    A equipe econômica do Plano Real nas telas: Winston Fritsch (Fernando Eiras), Gustavo Franco (Emilio Orciollo Netto), Pedro Malan (Tato Gabus Mendes), Fernando Henrique Cardoso (Norival Rizzo, sentado), Persio Arida (Guilherme Weber) e Andre Lara Resende (Wladimir Candini)

A história da criação do Plano Real chegará aos cinemas em breve. Baseado no livro do jornalista Guilherme Fiúza, “3000 Duas no Bunker” já teve filmagens em Brasília, no final de março, e agora centraliza a produção em São Paulo até maio.

Dirigido por Rodrigo Bittencourt (da comédia “Totalmente Inocentes”, de 2012) e com co-produção da Globo Filmes, o longa acompanha a equipe econômica, que se fechou em um “bunker” reformar o Estado e criar a moeda.

O foco estará no economista Gustavo Franco (interpretado por Emílio Orciollo Neto). Paola Oliveira vive sua namorada ficcional.

A equipe ainda contará com Fernando Eiras como Winston Fritsch, Giulio Lopes como Edmar Bacha, Tato Gabus Mendes como Pedro Malan, Guilherme Weber como Persio Arida, Wladimir Candini como André Lara Resente, e Carlos Meceni como Clóvis Carvalho.

Os ex-presidentes Itamar Franco e Fernando Henrique Caridoso ganharão destaque com a atuação de Bemvindo Sequeira e Norival Rizzo, respectivamente.

Orçado em R$ 10,3 milhões, o filme fez uma campanha de financiamento coletivo no final do ano passado para levantar a R$ 1 milhão e cobrir o saldo da pós-produção.

O crowdfunding chegou ao final com apenas 21% da meta atingida, mas o produtor  Ricardo Fadel Rihan, ex-executivo das Organizações Globo e Editora Abril, afirmou que não prejudicará as filmagens.

Na época da campanha, um teaser para o projeto destacou imagens do então presidente Fernando Henrique Cardoso em capas de revista. “A batalha contra um inimigo implacável que derrotou presidente após presidente. Como um grupo de mentes brilhantes tirou o Brasil da Clandestinidade Econômica e elegeu um presidente”, diz o letreiro.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *