"Foi uma vergonha, sei quem começou", diz técnico do São Paulo sobre briga

O técnico Bauza classificou como “vergonha” a confusão envolvendo jogadores de The Strongest e São Paulo no final do jogo nesta quinta (21), válido pelo último jogo da Libertadores. A partida terminou 1 a 1 e classificou o time brasileiro às oitavas de final

“Para mim é uma vergonha o que passou. Não quero dar nomes, eu sei o que passou, quem começou e terminou em algo que parece que o outro time parece que não suporta”, comentou ao Fox Sports.

O treinador ainda falou que o São Paulo vai mostrar vídeos à Conmebol da confusão. “Depois foi lamentável o que passou no final. Eu sei por que aconteceu. Não quero dar nomes e o momento agora não é de dizer. O árbitro e o quarto árbitro vão nos informar o que vai passar e estamos muito chateados com o que aconteceu. Vamos sair com os vídeos a Conmebol porque queremos recuperar a súmula porque temos rumores de coisas que não aconteceram”, completou Bauza. 

Michel Bastos também explicou o que aconteceu na confusão. “Na verdade, antes de acabar o jogo, alguém da comissão deles agrediu alguém da nossa comissão. A gente, no final do jogo, foi até o meio-campo pra comemorar. Ali começou a confusão. O Calleri foi tentar separar e acabou sendo expulso. O importante é que a equipe está de parabéns. Muita gente não acreditava na nossa classificação”, comentou o meia ao Fox. 

Apesar da confusão, Bauza analisou a postura da equipe em campo contra o The Strongest. “Eles pressionaram e mantiveram muita gente perto do ataque e precisávamos sair. Nos custamos muitos os primeiros 25 minutos, depois custamos a sair e pudemos respirar mais. Depois poderíamos ganhar a partida”, analisou.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *