Últimas

Fora da TV, Supernanny ensina "cantinho da disciplina" em escolas e igrejas

Antes de Paola Carosella, jurada do “MasterChef”, outra argentina brilhou na TV brasileira. Há dez anos, estreava no SBT “Supernanny”, programa em que Cris Poli ensinava pais a educarem filhos bagunceiros. Fora da TV desde 2014, a pedagoga com status de celebridade faz palestras em escolas e igrejas pelo Brasil.

Ao UOL, Cris Poli conta que a procura por ela aumentou com a exposição na TV. Em 2015, realizou cerca de 30 eventos variados, de conversa com funcionários de empresas a treinamento de professores. Quem mais chama a pedagoga para palestras são templos evangélicos. Nos encontros, ela fala sobre educação além do famoso “cantinho da disciplina” usado para corrigir crianças em “Supernanny”.

Divulgação

Após “Supernanny”, Cris Poli se dedica a palestras sobre educação

“Quando comecei o programa, chegaram os convites para palestras e eram 99,9% mulheres. Comecei a falar que educar filhos também era responsabilidade do pai, e eles passaram a frequentar. É bem louvável, os homens estão tomando consciência de que precisam participar da educação dos filhos. Também tem bastante criança participando, não pedem para sair”, comemora a pedagoga.

Cris costuma receber 1,5 mil pessoas em suas palestras, mas já chegou a falar para 26 mil no Maracanãzinho (RJ). Pais e filhos vão juntos, e as crianças não atrapalham, segundo a educadora. Das três horas de cada evento, ela tem que reservar uma somente para tirar fotos com o público: “Não dá para negar fotos e tem que organizar muito bem, se não fico duas horas tirando selfies”.

De professora a artista

Se atualmente Cris Poli está acostumada com o assédio do público, no início de “Supernanny” a pedagoga estranhava. Aliás, ela jamais imaginou apresentar um programa de TV. Nascida em Buenos Aires, veio para o Brasil há 40 anos e formou-se na USP (Universidade de São Paulo). Em 2006, foi convidada para ser a Supernanny brasileira pelo SBT, que havia comprado o formato inglês do programa.

“Para mim, televisão era novidade. Aceitei porque a proposta do programa me interessou porque estava de acordo com minha maneira de ver educação”, conta. “Minha vida mudou muito, porque passei a ser reconhecida na rua com muita intimidade. No começo, foi muito estranho, mas fui me acostumando”, completa.

Divulgação/SBT

Cris Poli com a roupa de Supernanny

No reality, Cris teve de respeitar a fórmula original, com o “cantinho da disciplina”, o acompanhamento das famílias e até o figurino. Ela ficava na casa dos participantes durante duas semanas, porém o trabalho da equipe chegava a durar dois meses. As 90 horas de gravações se transformavam em um programa de 45 minutos.

“Na época dos meus filhos, não havia ‘cantinho da disciplina’, mas tinha o princípio de interromper o mau comportamento e fazer a criança refletir sobre a regra que não está cumprindo”, recorda. Segundo Cris, cerca de 80% de seus ensinamentos foram seguidos pelas famílias após o programa.

No SBT, “Supernanny” ficou no ar entre 2006 e 2014, quando os contratos com o programa e a educadora não foram renovados. No período, Cris Poli conheceu centenas de famílias que ficaram íntimas dela e até hoje mantêm contato: “As pessoas me agradecem muito até hoje. Recebo muitos e-mails de adolescentes agradecendo a mudança dos pais. O programa deixou marcas muito fortes”.

Família e quase retorno à TV

Aos 70 anos, Cris dedica-se às palestras de seu instituto de educação, aos livros (lançará sua nona publicação em outubro) e à família. De educadora exigente na TV, virou “vovó coruja” de seus cinco netos. Seu filho, Esteban, é também seu empresário e a acompanha nas viagens pelo Brasil.

Em 2015, Cris quase voltou a apresentar “Supernanny”, desta vez na Argentina, porém as negociações não avançaram. A educadora tem vontade de retornar à televisão. “Gostaria sim, foi uma experiência muito boa. É puxado, mas é reconfortante e gratificante e ajuda as famílias, o resultado é bom”, avalia.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *