Últimas

Giro UOL traz os destaques da noite desta quinta, 07/04, para você; ouça

Onda pró-impeachment

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse hoje que só vai anunciar as regras detalhadas da votação final do impeachment no próprio dia.

Um dos pontos obscuros diz respeito à ordem de chamada dos deputados para declarar o voto no microfone do plenário. Cunha e aliados querem fazer a chamada por Estados e deixar a região Nordeste para o final, o que seria, em tese, mais favorável à Dilma. O objetivo é criar uma onda pró-impeachment durante a votação.

Leia mais

Ação e reação

A presidente Dilma Rousseff reagiu à divulgação de delação premiada que aponta financiamento da campanha eleitoral dela com propina. Dilma afirmou hoje que se trata de um “vazamento premeditado e direcionado” com objetivo de criar um “ambiente propício ao golpe” às vésperas da votação do impeachment no plenário da Câmara.

Em mais um evento no Palácio do Planalto transformado em palanque contra o afastamento, a presidente disse que nos próximos dias poderá haver “vazamentos oportunistas e seletivos” e informou que pediu ao Ministério da Justiça que tome medidas judiciais cabíveis.

Leia mais
 

Placar do impeachment

Levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra que 265 dos 513 deputados da Câmara se mostram favoráveis ao impeachment da presidente Dilma. Outros 110 se manifestaram contra o afastamento e há 69 indecisos e 68 que não responderam.

São necessários 342 para que o pedido de impeachment da presidente seja aceito. A votação final na Câmara deve acontecer entre os dias 17 e 18 de abril.

Leia mais
 

Sim e não

O doleiro Leonardo Meirelles, delator na operação Lava Jato, disse que não tem como confirmar se as contas na Suíça eram de Eduardo Cunha, mas que ouviu o nome do presidente da Câmara dos Deputados em uma conversa com o doleiro Alberto Youssef.

Em declaração ao Conselho de Ética da Casa, Meirelles alegou que o dinheiro, cerca de US$ 5 milhões, era sim para o peemedebista. O valor seria um pagamento de propina no esquema de corrupção na Petrobras.

Leia mais
 

Mendes e Fux no TSE

O ministro Gilmar Mendes foi confirmado como presidente do Tribunal Superior Eleitoral, o TSE. Luiz Fux vai ser o vice-presidente.

Mendes disse que o país passa por um momento de tensão e que as eleições municipais deste ano vão ser desafiadoras. Essa vai ser a primeira eleição em que empresas estão proibidas de fazerem doações para candidatos e partidos.

Leia mais
 

Mercado em movimento

A Bolsa de São Paulo fechou o dia em alta de 0,87%, com 48.513,1. O desempenho foi puxado pela valorização das ações da Petrobras e dos bancos Bradesco, Banco do Brasil e Itaú Unibanco.

Já o dólar subiu 1,33%, cotado em R$ 3,694. É o maior valor de fechamento desde 16 de março.

Leia mais
 

Máquinas parando

A produção da indústria brasileira caiu de modo generalizado no mês de fevereiro. Uma pesquisa do IBGE indica que 11 das 14 regiões analisadas produziram menos na comparação com janeiro.

Em São Paulo, a principal região de indústrias do país, a queda foi de 2,1% na produção. Foi o pior fevereiro desde toda a série história da pesquisa, iniciada em 2002. A diminuição do consumo e os baixos investimentos são responsáveis pelos resultados ruins.

Leia mais
 

Na mira do MPF

O Ministério Público Federal pediu a prisão do ministro da Saúde, Marcelo Castro, e do secretário de Saúde do Estado de São Paulo, David Uip, por descumprirem a decisão que determinou o fornecimento de canabidiol, medicamento à base de maconha.

A substância é usada por crianças e adolescentes com doenças que causam convulsões. Para o MPF, a decisão vem sendo desrespeitada desde janeiro desde ano pela União e pelo Estado de São Paulo.

Leia mais
 

Demora fatal

A maioria dos mortos pela gripe H1N1 na cidade de São Paulo era do sexo masculino e nenhuma das vítimas iniciou o tratamento com Tamiflu dentro do período recomendado de 48 horas após os primeiros sintomas. Os dados são da Secretaria Municipal da Saúde.

Do total de oito mortes registradas na cidade até o dia 22 de março, no último dado disponível, seis eram homens. Sete das vítimas tinham mais de 45 anos, dos quais três eram idosos. A única vítima com idade inferior a 45 anos era uma gestante.

Leia mais
 

Franquia “furiosa” até 2021

A atriz Charlize Theron fechou contrato para Velozes e Furiosos 8. A expectativa é que a sul-africana seja uma vilã. A conta oficial do filme no Twitter divulgou uma imagem dando as boas-vindas para a atriz.

Velozes e Furiosos 8 vai chegar aos cinemas em 14 de abril de 2017, e Velozes e Furiosos 9, em 19 de abril de 2019. E o décimo filme da franquia sai em 2 de abril de 2021 (20 anos depois do primeiro filme).

Leia mais

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *