Últimas

Governo de SP cancela projeto social na Gaviões; torcida fala em represália

Na esteira dos episódios de violência no clássico entre Palmeiras x Corinthians no domingo, o governo de São Paulo cancelou programas profissionalizantes coordenados pela Gaviões da Fiel. O projeto consiste em cursos de panificação, que foi realizado, e confeitaria, que estava previsto e foi abortado, segundo a agremiação. 

“É um trabalho social nosso, com o Instituto Paula Souza. Eles pediram para retirar a carreta do governo do Estado sem aviso prévio ou mais informações. É política pura. Para nós, é uma represália aos nossos protestos, achamos isso lamentável. Vamos fazer outros projetos sociais, mas vamos ter que ligar para o pessoal inscrito. Todos se programaram”, disse Fabrício Pouseau, tesoureiro da Gaviões da Fiel, ao UOL Esporte.

A interpretação é de que protestos feitos recentemente em alusão à Máfia da Merenda, inclusive na Assembleia Legislativa, motivaram o cancelamento. O presidente da Assembleia, o deputado Fernando Capez, vem sendo o grande alvo dos protestos da organizada e pertence ao mesmo partido (PSDB) à frente do governo do Estado.

Realizado em fevereiro e março, o curso de panificação do governo estadual atendeu 60 pessoas e terá formatura na sede da Gaviões na próxima sexta. Podia participar dos cursos qualquer pessoa e não apenas associados à organizada.

O cadastro era feito via mecanismo mantido pelo Governo do Estado. Havia a expectativa de receber 60 alunos para o curso de confeitaria. 

Andreza Lima, diretora da área social da Gaviões, diz que a previsão era que a carreta do programa Via Rápida ficasse na quadra por três meses. Após o curso de panificação, ela solicitou um novo curso, de confeitaria, e abriu inscrições. Alguns alunos, formados em panificação, renovaram a inscrição para estudar confeitaria. 

Andreza diz que na segunda-feira, um dia após os incidentes de violência entre torcidas, foi surpreendida com uma ligação do Centro Paula Souza informando que a carreta seria retirada naquela mesma noite. Ela conseguiu protelar para o dia seguinte.

Nesta terça-feira, o veículo foi levado.

A carreta é uma unidade de ensino móvel, com carteiras, batedeira industrial, estufa, máquina de corte de pão e outros equipamentos de ensino.

“Não sei direito o que aconteceu porque ainda não consegui falar com a coordenadora do centro”, afirma a diretora da Gaviões. “Mas com certeza teríamos mais 60 dias para desenvolver os cursos.”

Centro Paula Souza diz que curso de padeiro foi concluído

Por meio de nota, o Centro Paula Souza disse que o curso de padeiro havia sido concluído e que a responsabilidade de novos cursos pertence à Secretaria de Desenvolvimento Social. Confira abaixo:

A Assessoria de Comunicação do Centro Paula Souza informa que, como programado, a unidade móvel de Panificação do programa Via Rápida Emprego concluiu o curso de padeiro que estava sendo oferecido na sede da Gaviões da Fiel. A carreta é itinerante e seguirá para outro local, para formar novas turmas.

Na Gaviões, a ação capacitou um total de 60 alunos, divididos em três turmas de 20 estudantes em cada período: manhã, tarde e noite. Com duração de 20 dias úteis, as aulas tiveram início no dia 5 de março. A cerimônia de formatura dos padeiros será nesta sexta-feira, dia 8, às 19 horas, na quadra da escola de samba.

Lançado em julho de 2011, o Via Rápida Emprego é uma ação do Governo do Estado de São Paulo, coordenada pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI), que oferece capacitação profissional gratuita para os cidadãos que buscam ingressar no mercado de trabalho ou abrir o próprio negócio. O programa oferece mais de 150 opções de cursos e já atendeu mais de 220 mil pessoas, em  645 municípios. As unidades móveis são itinerantes e percorrem todo o Estado de São Paulo. Mais informações no site

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *