Informação sobre chegada de vacina causa tumulto em clínica na Zona Norte do Recife

Foto: Reprodução/ WhatsApp
Foto: Reprodução/ WhatsApp

A procura por doses da vacina contra a gripe H1N1 causou tumulto em uma clínica paticular na Avenida 17 de agosto, bairro de Parnamirim, zona Norte do Recife. A informação sobre a possível chegada de um lote da vacina tetravalente levou centenas de pessoas à Vaccine na manhã desta quarta-feira.

No local, os clientes foram informados de que 32 fichas foram distribuídas às 5h da manhã para a aplicação que deverá ser realizada no turno da tarde. Apesar disso, uma imensa fila se formou dentro e fora do estabelecimento. Insatisfeitas, as pessoas alegavam que o site informava que não seria feita reserva e que o atendimento seria feito por ordem de chegada. Houve bate boca, desistência e mal estar entre as pessoas, muitas delas com crianças, desesperadas à procura da imunização.

Medo – O medo provocado pelo surto de H1N1 em São Paulo e a confirmação de casos em Pernambuco levou ao esgotamento de vacinas de gripe na rede privada pernambucana. Uma clínica de vacinação particular do Recife imunizou, só na quarta-feira, mais de cinco vezes o estimado. A Secretaria Estadual de Saúde também aguarda a primeira remessa do Ministério da Saúde para destinar aos municípios, com 24% do total necessário para os grupos de risco. Autoridades de saúde ressaltam que não há motivo para pânico.

Pernambuco tem 13 casos confirmados e dois óbitos em investigação por síndrome respiratória aguda grave, o que inclui H1N1. Na quarta-feira passada, foram imunizadas cerca de 300 pessoas em cada uma das seis filiais da Vaccine. A média anterior diária era de 50 a 80 pessoas. A unidade começou a fazer filas de espera. A vacina tetravalente custa R$ 110 e há desconto para grupos a partir de 50 pessoas.

À empresa, o fornecedor informou que a prioridade da distribuição é São Paulo. O mesmo foi dito à Cidrim Vacinas, onde formou-se a fila por duas mil doses. O local havia recebido, no começo da semana, um lote para durar até o fim de abril ou início de maio, mas foi surpreendido pela demanda. Em um mesmo dia, 500 vacinados. Foram solicitadas mais de cinco mil doses, com previsão de chegada para quinta-feira. “A procura tem sido tão grande que estamos agendando grupos e pedindo para as pessoas virem antes para realizar os cadastros. Tínhamos quatro funcionários, contratamos mais três e precisaremos contratar mais três ou quatro”, disse o gerente do Cidrim Vacinas, Ludovico Freitas.

A preconização do Ministério da Saúde é de vacinar 80% da população inserida no grupo de risco para gripe. Pernambuco atingiu a meta nos últimos quatro anos, mas em 2014 houve redução do percentual. Foram 92,28% em 2014 contra 84,56% em 2015. Quase 300 mil pessoas não se imunizaram.

O lote será dividido em quatro remessas, sendo a primeira com cerca de 24% do total. As remessas chegarão semanalmente e serão distribuídas igualitariamente aos municípios, de acordo com a proporção de população dentro do grupo prioritário, composto por crianças menores de dois anos, idosos, gestantes e pessoas com doenças crônicas. O dia exato que a substância estará disponível nos postos, porém, ainda não foi definido. Irá depender da data de chegada e da logística de transporte e armazenamento.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *