Últimas

Irmão de sócio da Mossack Fonseca renuncia como cônsul do Panamá em Frankfurt

Cidade do Panamá, 15 abr (EFE).- O cônsul honorário do Panamá na cidade de Frankfurt, na Alemanha, e irmão de um dos sócios do escritório de advocacia Mossack Fonseca, Peter Mossack, renunciou ao cargo nesta sexta-feira após o escândalo dos Panama Papers.

“Pelos recentes eventos, Peter Mossack renunciou ao cargo de cônsul honorário do Panamá em Frankfurt, que ocupava desde agosto de 2010. A renúncia foi aceita pelas autoridades panamenhas”, indicou o Ministério das Relações Exteriores do país em comunicado.

Peter é irmão de Jürgen, sócio da Mossack Fonseca, que está no epicentro dos Panama Papers. Os vazamentos de documentos do escritório revelaram que centenas de personalidades de todo mundo usaram os serviços da empresa para criar offshores em paraísos fiscais e supostamente sonegar impostos ao fisco.

Os irmãos Mossack nasceram na Alemanha, perto da cidade de Nuremberg, e no início dos anos 1960 mudaram com a família para o Panamá, como revelou o Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ, na sigla em inglês), o grupo que publicou os documentos vazados do escritório panamenho.

De acordo com diversos documentos que o ICIJ teve acesso, o pai do agora advogado era um nazista que pertenceu a da Schutzstaffel (SS) e, após a derrota alemã, foi feito prisioneiro pelos aliados. No entanto, posteriormente ele se tornou informante da CIA e, provavelmente, também dos serviços secretos alemães.

O Ministério das Relações Exteriores do Panamá não explicou os motivos da renúncia do cônsul, mas a imprensa local criticou hoje o fato de Peter Mossack usar um servidor de e-mail “@mossack.com” na agenda oficial de cônsules do órgão.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *