Últimas

Johnny Depp e esposa pedem desculpas por envio de cachorros à Austrália

Gold Coast, Austrália, 18 Abr 2016 (AFP) – O ator Johnny Depp e sua esposa Amber Heard divulgaram um vídeo com um pedido de desculpas nesta segunda-feira por burlar as leis de quarentena da Austrália, ao levarem dois cachorros ao país em seu avião particular, em um desfecho estranho para um caso apelidado de “guerra contra o terrier”.

O caso chegou às manchetes em maio de 2015, depois que o ministro da Agricultura, Barnaby Joyce, ameaçou sacrificar os animais de estimação do casal, Pistol e Boo, a menos que eles fossem enviados de volta aos Estados Unidos.

O vídeo do pedido de desculpas foi entregue por Amber ao tribunal. Ela pediu desculpas por falsificar formulários de imigração quando levou os cachorros à Austrália, onde Depp estava filmando “Pirates of the Caribbean: Dead Men Tell No Tales”.

No vídeo, o casal de Hollywood salientou a importância de obedecer as leis de biossegurança rigorosas do país, com um Depp inexpressivo acrescentando que australianos eram tão únicos quanto sua vida selvagem.

“A Austrália é uma ilha maravilhosa, com um tesouro de plantas, animais e pessoas únicas”, disse Heard.

“Tem que ser protegida”, disse Depp em um tom sério.

“A Austrália está livre de muitas pragas e doenças que são comuns em todo o mundo. É por isso que a Austrália precisa ter leis de biossegurança fortes”, disse Heard.

“E os australianos são tão únicos quanto, calorosos e diretos. Quando você desrespeita a lei australiana eles vão agir com firmeza”, acrescentou Depp em uma aparente referência à ameaça do ministro.

Heard expressou seu “remorso” sobre o caso, em um dos muitos momentos estranhos que provocaram risos nas redes sociais, onde o vídeo foi comparado com um apelo de reféns ou uma propaganda de estilo norte-coreano.

“Eu realmente sinto muito que Pistol e Boo não tenham sido declarados”, disse ela.

Duas acusações contra Heard por importar ilegalmente os Yorkshire terriers foram arquivadas nesta segunda-feira pelo tribunal do estado australiano de Queensland.

Mas ela se declarou culpada de um terceiro crime, o de ter falsificado o formulário de imigração de toda pessoa que entra na Austrália deve preencher, no qual pergunta, entre outros, se transporta animais ou plantas.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *