Londres pede que França avance em casos de menores refugiados sozinhos em Calais

Londres, 9 Abr 2016 (AFP) – O Comissariado britânico para a Infância pediu neste sábado à França que acelere o tratamento dos casos de menores desacompanhados presos na “selva” de Calais, alguns dos quais teriam a possibilidade de se reunir com parentes que vivem no Reino Unido.

“Pedi às autoridades francesas que determinem urgentemente quais crianças do campo de refugiados de Calais são elegíveis para vir ao Reino Unido, garantir sua segurança e tratar suas demandas imediatamente”, declarou Anne Longfield.

“É inaceitável que neste momento alguns estejam esperando até nove meses para saber se podem vir ou não. O campo é um lugar muito perigoso para os menores desacompanhados”, acrescentou. As autoridades britânicas estimam que pode haver 150 crianças sozinhas em Calais.

Longfield também mostrou sua preocupação pelo destino de 129 menores refugiados desaparecidos no mês de março, segundo a associação “Help Refugees”, e convocou as autoridades francesas a fazer todo o possível para encontrá-las.

Do lado francês, a Defensora da Infância, Geneviève Avenard, anunciou na semana passada que sete menores que viviam sozinhos na selva de Calais puderam se reunir com seus familiares no Reino Unido.

No início de março, o presidente francês, François Hollande, pediu ao primeiro-ministro britânico, David Cameron, que os menores desacompanhados fossem acolhidos rapidamente e de forma eficaz pelo Reino Unido se sua família estivesse lá.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *