Marco Aurélio diz que pode mudar de ideia sobre processo de impeachment de Temer

O ministro Marco Aurélio Mello do Supremo Tribunal Federal afirmou que pode mudar de ideia em relação à minuta divulgada na semana passada – de forma equivocada – em que determinava que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aceitasse pedido de impeachment contra o vice-presidente da República, Michel Temer. “Sou um juiz muito sugestionável, posso evoluir ou involuir”, disse em tom de brincadeira.

“Recebi hoje as informações, aí se estabelece contraditório, que é algo sadio, e então vou manter ou não impedimento”, disse ao explicar que a minuta divulgada não tinha validade jurídica. Mello explicou que a divulgação se deu por um “pecado” do gabinete para adiantar o procedimento de confecção de ofícios do Judiciário.

Em uma minuta divulgada pela assessoria de imprensa do Supremo no início da noite de sexta-feira, o ministro Marco Aurélio Mello determinava que Cunha aceitasse o pedido de impeachment contra o vice-presidente, Michel Temer.

No ofício, Mello determinava que fosse instaurada uma nova comissão especial na Câmara para analisar o pedido de impeachment de Temer elaborado pelo advogado Mariel Marley Marra. O ministro afirmava que Cunha extrapolou de suas atribuições ao afirmar que não havia indícios de que o vice-presidente cometeu crimes de responsabilidade.

Sua decisão final ainda será formalmente tomada.

Na ação protocolada na quarta-feira, no Supremo, Marra pediu que o processamento da denúncia contra a presidente Dilma Rousseff que tramita na Câmara seja suspenso até que o Supremo decida sobre o caso de Temer. Ao pedir celeridade na análise do caso pelo Supremo, o advogado alegou que ainda há tempo para incluir o pedido sobre o ex-presidente no procedimento que já está sendo analisado pela Câmara contra Dilma.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *