Últimas

Mediadores convocam reunião urgente para conter violência em Nagorno Karabakh

Moscou, 2 abr (EFE).- O mediador Grupo de Minsk anunciou neste sábado que se reunirá na terça-feira em Viena para conter a escalada de violência no enclave de Nagorno Karabakh, onde tropas armênias e azerbaijanas protagonizaram hoje intensos combates.

“Os co-presidentes se reunirão na segunda-feira em Minsk e convocarão para terça-feira uma reunião do Grupo de Minsk devido à violência em Nagorno Karabakh”, anunciou hoje James Varlik, representante dos Estados Unidos, em sua conta no Twitter.

O Grupo de Minsk, criado pela Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa para supervisionar o cessar-fogo assinado em 1994 pela Armênia e Azerbaijão após um sangrento conflito que deixou mais de 25 mil mortos, inclui a Rússia, EUA e França.

Estes três países mediadores emitiram hoje um comunicado no qual condenaram “firmemente” o uso da força, pediram aos grupos a cessação das hostilidades e lamentaram o número de mortos nos combates, entre os quais figuram civis.

“Consideramos que não há alternativa à regulação pacífica do conflito por meio de negociações e que a guerra não é uma variante”, afirma a nota.

Os enfrentamentos armados de hoje, nos quais morreu um número indeterminado de soldados e civis, são considerados os mais sangrentos desde a entrada em vigor do cessar-fogo em 1994, que pôs fim a uma guerra pelo enclave separatista.

O Azerbaijão assegura que se viu obrigado a lançar hoje um contra-ofensiva depois dos ataques armênios com artilharia, morteiros e lança-granadas contra várias localidades fronteiriças, onde teriam morrido civis.

As forças azerbaijanas asseguram ter retomado vários pontos estratégicos no território, além de ter matado mais de 100 soldados inimigos, afirmação que foi desqualificada pela Armênia como “desinformação”.

Por outro lado, segundo a parte armênia, as hostilidades foram iniciadas pelo Exército azerbaijano, que teria lançado uma ofensiva geral com aviões e tanques para “romper as linhas inimigas” em Nagorno Karabakh, cuja soberania é disputada por ambos países desde 1988.

“Os combates continuam”, informaram ambos os grupos.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *