Últimas

Menina de 3 anos fica presa em porta giratória de banco em Botucatu (SP)

Uma menina de três anos ficou presa em uma porta giratória de uma agência bancária da Caixa Econômica Federal em Botucatu (a 238 km de São Paulo) nesta terça-feira (5) e teve que ser retirada do local por uma equipe do Corpo de Bombeiros.

Ela foi ao local e brincava na porta enquanto a mãe utilizava o caixa eletrônico. Foi quando a porta travou e a menina ficou presa por aproximadamente meia hora. A Caixa informou que a situação não é comum e que a porta será vistoriada. Apesar do susto, a garota não se feriu.

O caso ocorreu na noite de terça, por volta das 19h15. Segundo a mãe, enquanto ela entrou no espaço destinado aos caixas eletrônicos, a filha se dirigiu à porta giratória que dá acesso ao interior da agência. A porta, que deveria estar travada, estava aberta, mas quando a criança tentou girá-la, o equipamento travou.

“Eu cheguei há poucos dias na cidade, morava em São Vicente [litoral paulista], e fui fazer uma operação no caixa eletrônico. Quando vi, ela já estava na porta giratória. A porta travou com ela lá dentro, momento em que fiquei nervosa e ela também”, relatou a mulher, que pediu para não ser identificada.

A mãe, desesperada, ligou para o Corpo de Bombeiros, que foi ao local. Houve tentativa de contato com a gerência do banco, mas ninguém da agência foi capaz de liberá-la.

Foi feito então um contato com a empresa responsável pelo sistema de monitoramento, que, à distância, abriu a porta de acesso ao interior da agência utilizada pelos cadeirantes. Com isso, os bombeiros conseguiram entrar no local.

Já dentro da agência, policiais e bombeiros desmontaram a porta giratória em um procedimento que demorou cerca de 40 minutos. Segundo o empresário Renato Cardoso, que estava no local e ajudou no resgate, a menina ficou tranquila todo o tempo. “Foi um susto, pois do nada vimos a menina ali trancada. Ainda bem que ela ficou bem, não se desesperou”, conta.

André Godinho/Acontece Botucatu

Tensão

Segundo o subcomandante Marcos Ferrari, do Corpo de Bombeiros, houve momentos de tensão durante o resgate. “Fomos chamados e, ao percebermos o que aconteceu, tentamos libertá-la de todas as formas. Por ter uma criança, há um nervosismo a mais, mas felizmente o final foi feliz”, disse.

Procurada, a Caixa informou que o travamento da porta giratória após o expediente bancário não é um procedimento comum. “O travamento de porta giratória após expediente bancário é uma situação atípica. Em casos dessa natureza, o banco orienta que o Corpo de Bombeiros da cidade seja acionado. A equipe de segurança do banco já foi acionada para realizar uma vistoria na porta giratória”, disse.

Ainda segundo o banco, “as portas giratórias são utilizadas por todos bancos para impedir o acesso de pessoas armadas às agências, e nunca para criar obstáculos aos usuários. O objetivo é proteger os clientes, seus empregados e o patrimônio”, afirmou.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *