Morte de menino em operação policial em Magé gera protestos violentos

A noite de ontem registrou protestos violentos na cidade de Magé, na Região Metropolitana do Rio. A manifestação foi por causa da morte de uma criança de 5 anos, Matheus Santos de Moraes, durante troca de tiros entre policiais e suspeitos de tráfico em uma comunidade da periferia.

O protesto de moradores resultou em 14 ônibus incendiados e 20 depredados, segundo a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor). Os ônibus operavam linhas municipais e faziam a ligação com Niterói e Duque de Caxias. Lojas sofreram tentativas de arrombamento e vidros de agências bancárias foram quebrados.

Os policiais militares (PMs) do 34º BPM alegaram, segundo o delegado de polícia Giniton Lages, titular da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, que foram recebidos a tiros quando estavam em patrulhamento na comunidade da Lagoa. De acordo com a Polícia Civil, mais três pessoas foram atingidas, mas não correm risco de morte.

O delegado disse que os PMs primeiro se dirigiram ao batalhão e somente depois apresentaram a ocorrência na delegacia, o que poderia prejudicar as investigações, possibilitando que vestígios importantes fossem perdidos em função da comunicação tardia do fato.

Um inquérito policial foi instaurado pela Polícia Civil e diligências estão sendo feitas para tentar identificar de onde partiu o tiro que matou Matheus. Os PMs foram ouvidos e suas armas, apreendidas. Será feita uma reconstituição simulada, visando a confrontar as versões dos policiais e das testemunhas.

A PM se pronunciou em nota e reforçou o que foi dito à Polícia Civil, que os policiais depararam com criminosos vendendo drogas no local e aí houve o confronto.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *