Obama e presidente turco conversam sobre como avançar na luta contra o EI

Washington, 31 mar (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o chefe de Estado da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, mantiveram uma reunião em Washington nesta quinta-feira, paralela à Cúpula de Segurança Nuclear, na qual falaram sobre como avançar na luta contra os terroristas do Estado Islâmico (EI).

Os dois líderes se encontraram em um momento tenso na relação bilateral e à margem da 4ª Cúpula de Segurança Nuclear, que conta com a participação dos líderes de mais de 50 países e que foi aberta hoje por Obama com um jantar de boas-vindas na Casa Branca.

Durante o encontro, os dois líderes falaram sobre imigração, e também sobre a cooperação entre EUA e Turquia em matéria de segurança e na luta contra o terrorismo, informou a Casa Branca em comunicado.

“Os dois líderes também falaram sobre como avançar em seus esforços compartilhados para debilitar e destruir o Estado Islâmico”, detalhou o governo dos EUA em sua nota.

Além disso, na reunião, Obama transmitiu a Erdogan suas condolências pelo atentado ocorrido hoje em Diyarbakir, no sudeste da Turquia, que deixou pelo menos seis mortos e 23 feridos.

“O presidente transmitiu ao presidente Erdogan as condolências do povo americano pelos mortos e feridos do ataque terrorista de hoje em Diyarbakir e reafirmou o apoio dos EUA na segurança da Turquia e em nossa luta mútua contra o terrorismo”, detalhou o comunicado.

O presidente turco se reuniu esta manhã com o vice-presidente americano, Joseph Biden, e posteriormente deu uma conferência no centro de estudos Brookings Institution, na capital americana.

Estados Unidos e Turquia cooperam na luta contra o Estado Islâmico (EI) na Síria e no Iraque, mas estão divididos pelo apoio de Washington às milícias curdas no norte da Síria, consideradas terroristas por Ancara.

O governo dos EUA também é muito crítico com o estado da liberdade de expressão na Turquia e, em entrevista publicada este mês pela revista “The Atlantic”, Obama sugeriu que considera Erdogan um líder autoritário.

Obama e Erdogan tinham se reunido em dezembro em Paris, durante a cúpula internacional sobre mudança climática (COP21).

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *