Últimas

Pato no tucupi

Pegue o pato e passe o limão para tirar um pouco do ranço e ajudar a amaciar a carne. Tempere com sal e coloque para grelhar na frigideira com a pele voltada para baixo por aproximadamente 10 minutos. Sele a carne para que ela não perca a suculência na hora de ir para a panela de pressão.

Branqueie o jambu e a chicória do norte. Pegue a água do cozimento com o gosto dos legumes e coloque na panela de pressão. Adicione também a coxa e a sobrecoxa de pato junto com a gordura que está na frigideira. Coloque ainda três dentes de alho e meia cebola e deixe cozinhar na pressão por 30 minutos.

Pegue o tucupi e reduza com pimenta dedo de moça, cebola, jambu, flor de jambu, chicória e um pouco de sal. Deixe reduzir por aproximadamente 30 minutos. Reserve.

Retire o pato da panela de pressão e coloque no forno para gratinar com um pouco do caldo que estava na panela e um pouco do caldo de tucupi reduzido. Vá molhando e regando o apto até ele ficar com uma cor moreninha e a pele bem crocante.

Pegue o restante do caldo de tucupi e coe. Coloque mais jambu e mais chicória para apurar o sabor. Sirva o tucupi reduzido com jambu e chicória, junto com as flores de jambu, e depois coloque o pato por cima no prato.

Fonte: Band.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

1 comentário

  1. O Pato no tucupi é um prato tradicional da cozinha paraense e sua receita original em nada se assemelha a esta que está sendo divulgada. Pelo respeito e preservação de nossa cultura brasileira, sugiro que mudem o nome do prato ou divulguem a receita correta. Divulgando esta receita, com este nome, vcs estão fazendo faltando com o respeito com todo o povo do Pará, que foi o Estado que mais preservou durantes estes 500 anos, a cultura original de nosso país. Caso precisem de auxilio com relação à cultura gastronomica paraense, sugiro o contato com o Instituto Paulo Martins.

     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *