Últimas

Polícia alemã detém 134 após protestos pró e contra refugiados

Berlim, 3 abr (EFE).- Três policiais ficaram feridos e 134 pessoas foram detidas em Berlim em manifestações convocadas no sábado a favor e contra o amparo dos refugiados, informaram neste domingo as forças de segurança, que desdobraram 550 agentes.

Segundo a polícia, houve detidos tanto entre os manifestantes de uma convocação ultradireitista como entre os outros manifestantes e foram abertas diligências por alteração da ordem pública, resistência à autoridade, violação da lei de reunião e manifestação, assim como por incitação ao ódio racial.

Os cerca de 160 participantes do protesto ultradireitista no bairro de Marzahn-Hellersodorf (leste de Berlim) foram obrigados a mudar a rota da manifestação, que incluía a passagem perto de um centro de amparo de refugiados, depois que cerca de 450 manifestantes do movimento oposto bloquearam diversos pontos do trajeto.

Segundo informações da “Aliança berlinense contra a (ultra)direita” -integrada por membros das juventudes social-democratas e de sindicatos, assim como um grupo radical de esquerda e do Partido Comunista Alemão (DKP), entre outros- também em suas fileiras houve feridos.

A polícia, que ontem pela tarde ainda falava de protestos majoritariamente pacíficos, afirmou hoje não ter informação sobre feridos entre esses manifestantes em questão.

A manifestação ultradireitista sob o lema “Segurança ao invés de medo” tinha sido convocada pela iniciativa “Nein zum Heim” (“Não aos centros de amparo”), por trás da qual os serviços secretos do Interior supõem que há, entre outros, membros do ultradireitista Partido Nacional Democrático (NPD), segundo o jornal local “B.”.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *