Polícia dinamarquesa detém quatro supostos combatentes do Estado Islâmico

Policial armado em Copenhague, em 15 de fevereiro de 2016. Foto: Odd Andersen/AFP/Arquivos
Policial armado em Copenhague, em 15 de fevereiro de 2016. Foto: Odd Andersen/AFP/Arquivos

Copenhague (Dinamarca) – A polícia dinamarquesa anunciou nesta quinta-feira a prisão na região de Copenhague de quatro suspeitos de terem combatido nas fileiras do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria, em uma operação em que foram apreendidas armas e munições.

Os quatro suspeitos, cuja identidade não foi revelada, foram detidos em função das leis antiterroristas da Dinamarca, segundo um comunicado. “Em um dos endereços revistados hoje (quinta-feira), descobrimos armas e munições”, afirmou um investigador, Poul Kjeldsen, à imprensa. 

Um suspeito que vivia no endereço pertence a um notório grupo criminoso da capital, afirmou a polícia no Twitter. “As prisões foram realizadas em função de nossos esforços para neutralizar os indivíduos que são recrutados por grupos terroristas nas zonas de conflito na Síria e no norte do Iraque”, segundo a polícia.

Os suspeitos, que ficarão à disposição da justiça, poderão ser condenados até seis anos de reclusão. A polícia atuou simultaneamente em vários lugares da periferia de Copenhague, em particular Ishoj e Tingbjerg, segundo a imprensa local. Um dos apartamentos revistados está conectado a um homem que aparecia nos documentos do Estado Islâmico revelados no mês passado pela imprensa britânica e alemã, com nomes, endereços e telefones de candidatos ocidentais à Jihad.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *