Últimas

Presidente do TJ diz que aumento salarial dos servidores está garantido

Desembargador Washington Luiz aguarda liberação de recursos do orçamento para discutir assunto 

 

O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), desembargador Washington Luiz, garantiu que os servidores do Judiciário terão aumento, apesar do atraso na data-base devido à demora na liberação do duodécimo, que teve apenas 4% de reajuste. As declarações foram dadas durante entrevista na manhã desta quarta-feira (13), na Rádio Gazeta. 

Segundo o desembargador, os servidores da esfera judiciária podem ficar tranquilos porque os salários terão aumento, porém, um estudo vai ser realizado e uma reunião acontecerá com a categoria, nos próximos dias.  

"Não concedemos aumento ainda porque não sabíamos qual o orçamento destinado ao Judiciário. A peça só foi publicada na última sexta-feira, mas não foi liberada. Ontem conversei com o secretário do Planejamento e obtive a informação de que o recurso será liberado quinta ou sexta desta semana. Estou estudando o que será cortado para ver o aumento que será dado, pois além do direito que os funcionários têm, ainda possuo um carinho grande por eles através de uma relação transparente. Lembrando que a decisão será tomada junto com meus colegas desembargadores", pontuou o presidente. 

Juizado de Trânsito 

Na entrevista, Washington Luiz anunciou a instalação do 12º Juizado Especial Cível e Criminal de Trânsito nesta quinta (14), às 11h, nas dependências do Terminal Rodoviário João Paulo II, no bairro do Feitosa. O juizado funcionava no antigo prédio do Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL), no Pontal da Barra. Na Rodoviária, já funciona o 6º Juizado, que tem sua área de atuação nos bairros do Feitosa, Jacintinho e Vergel do Lago. 

"Como o próprio nome diz, o juizado vai tratar de resolver conflitos relacionados ao trânsito. É importante ressaltar que o espaço vai funcionar na rodoviária até o final do ano, porque estamos construindo uma sede própria na Avenida Durval de Góes Monteiro. Porém, após a mudança, outro segmento do Judiciário segue para lá", assinalou o desembargador. 

Capacitação

Na noite desta quarta, haverá a aula inaugural do curso de Conciliação e Mediação Comunitária na Escola Superior da Magistratura de Alagoas (Esmal), destinado aos profissionais da Segurança Pública, Mistério Público Estadual (MPE), Advocacia e outros seguimentos da sociedade. Já amanhã, às 8h, tem início a primeira etapa em que os alunos terão acesso à parte teórica do curso, que se estende até o dia 29 deste mês.

A segunda etapa de capacitação começa no dia 5 de maio, sendo finalizada no dia 3 de junho. Todo o conteúdo teórico será ministrado na sede da Esmal, no Farol, das 8h às 14h e das 14h às 18h. Já a parte prática acontecerá no Fórum da Capital, situado no Barro Duro, nos mesmos horários.

O curso visa proporcionar uma fundamentação aprofundada sobre os assuntos teóricos e práticos necessários para a atuação na área de conciliação e mediação de conflitos. A ideia é que as pessoas que fizerem o curso atuem em bases comunitárias da Polícia Militar (PM). A capacitação oferta 128 vagas em uma carga horária de 96h/a, dividida em 46h teóricas e 50h práticas. 

 

Por Jobison Barros

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *