Últimas

Prestes a divulgar seus dados, GFK sofreu até com casos de roubo no Brasil

  • Divulgação

Aqui se disse que a GFK está próxima de efetivamente iniciar seus trabalhos no Brasil.

Pessoas próximas a ela asseguram que de maio, final do mês, não passa.

Foram vários os contratempos observados, desde a chegada da empresa alemã ao Brasil até agora, mas nenhum como os ocorridos no início deste ano. Inclusive casos de roubo.

Por incrível que pareça alguns dos seus equipamentos chegaram a aparecer em sites de venda.

Entre as soluções encontradas para viabilizar o início de operações no Brasil, além da contratação do executivo Flávio Ferrari, a GFK colocou o mexicano Rafael Gomez no comando das suas operações.

Todos os problemas operacionais que vinham travando o sistema já foram praticamente solucionados.

Leia a coluna na íntegra

*Colaborou José Carlos Nery

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *