Últimas

Prince: autoridades descartam suicídio e violência como causa da morte

Cantor tinha anunciado no mês passado que publicaria suas memórias em 2017. Foto: AFP/Reprodução
Cantor tinha anunciado no mês passado que publicaria suas memórias em 2017. Foto: AFP/Reprodução

As autoridades norte-americanas afirmaram, nesta sexta-feira (22), que não há indícios de traumatismo no corpo do cantor Prince, encontrado morto na quinta-feira (21), nem razões para se pensar que a causa de morte tenha sido suicídio. A informação foi divulgada pelo xerife do condado de Carver, Jim Olson, em entrevista coletiva.

“Até agora, não há nenhuma indicação de que o cantor tenha sofrido uma overdose de drogas”, disse a porta-voz do escritório de medicina-legal, Martha Weaver.

Prince morreu aos 57 anos, e foi encontrado em sua casa em Paisley Park, no estado do Minesota. A causa da morte continua desconhecida e o médico legista local disse que os resultados preliminares da autópsia vão levar dias para sair. O resultado do exame toxicológico completo poderá levar semanas.

O trabalho do cantor mixava gêneros musicais como funk, R&B, soul, new wave, jazz, rock, pop e hip hop. Prince foi considerado o 33º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana Rolling Stone. Ele tinha a habilidade de juntar elementos de vários estilos musicais fazendo uso de sintetizadores e bateria eletrônica desde o início da sua carreira no fim dos anos 1970. Ao longo de sua carreira de 35 anos, ele lançou 39 álbuns de estúdio.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *