Últimas

Procon-SP tem dicas sobre uso do cartão de crédito

O endividamento com cartão de crédito é um dos principais problemas do orçamento doméstico. Para ajudar os consumidores que tem dificuldade para utilizar o cartão, o Procon-SP tem dez dicas para lidar com a situação sem problemas. Confira:

1- Cartão de crédito não é sinal de status financeiro
Tem gente que se orgulha de ter o limite do cartão de crédito alto. Fique atento, pois se a financeira te dá o limite alto é porque ela busca uma operação segura e lucrativa. O bom status é não ter dívidas e uma reserva financeira. Planeje suas compras e fique atento com seu equilíbrio financeiro.

2 – Tenha um ou dois cartões no máximo
Quanto mais cartões, maiores as chances de você descontrolar e entrar numa situação de superendividamento. Dois cartões, de bandeiras diferentes, são suficientes.

3 – Saiba dizer não
Nunca aceite cartões oferecidos, mesmo que possuam anuidade grátis. Tenha uma regra rígida sobre isso.

4 – Anuidade grátis
No geral, a primeira anuidade é grátis, mas as posteriores não são. Valores como R$ 300 são cobrados sem nenhuma dificuldade após o período da anuidade grátis.

5 – Priorize pagar sempre à vista ou no cartão de débito
Corte o mal pela raiz. É duro, dói, é complicado, mas funciona. Use sempre as alternativas para pagamento imediato e se proteja do efeito “bola de neve” das dívidas.

6 – A regra de ouro: fuja do pagamento mínimo
Os juros do crédito rotativo podem chegar a 16% ao mês, em alguns casos. Se a fatura chegar e você não tiver como fazer o pagamento integral, busque uma linha de crédito mais barata, como o crédito consignado, CDC, etc. Pague o mais rápido que puder e repense seus hábitos de consumo.

7 – Não divida nada
Ataque mais uma vez a origem do problema. Tente desconto para pagamento à vista, caso a loja não concorde e você quiser fazer a compra, pague imediatamente. Não divida nada em quatro, cinco ou dez vezes. Com o tempo, você pode se descontrolar com várias parcelas de fornecedores diferentes e o valor de sua fatura irá aumentar excessivamente.

8 – Não passe o número do cartão para empresa nenhuma
Algumas grandes empresas como editoras gostam de dar opções para o consumidor pagar assinaturas de revistas com o cartão de crédito. Elas quase não dão desconto no valor à vista e isso leva a crer que pagar com o cartão parcelado em muitas vezes é muito melhor. Na verdade, elas querem mesmo é o número do seu cartão e poderão lançar a renovação do mesmo, apenas te avisando, quando o certo seria pedir sua autorização primeiro. Depois que lançam a renovação, para você cancelar sempre dá muito trabalho e é muito complicado. Priorize pagar via boleto ou depósito em conta corrente.

9 – Cuidado com o limite global do cartão
Um dos perigos de se pagar tudo parcelado é que, eventualmente, você pode chegar ao limite global do cartão, mesmo sem ter atingido o limite da fatura mensal. Nessa situação seu cartão será bloqueado e você pode ficar em situações onde não está com dinheiro vivo ou não tem como usar cartão de débito. Todo mundo tem o limite mensal que pode ser usado e um limite global que não pode ser ultrapassado. Bateu em algum dos dois, o cartão de crédito já não funciona.

10 – Destrua o cartão de crédito se você não consegue lidar com ele
Sempre questione se aquela compra é boa para você ou não. Não compre nada por impulso, pois isso é o caminho da morte financeira. Se, após tentar se controlar você viu que não possui força para se sustentar perante o impulso de gastar, destrua o cartão de crédito e passe a usar apenas a modalidade débito.

Do Portal do Governo do Estado SP

Compartilhe:

Fonte: Rede Notícia www.redenoticia.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *