Últimas

Quadrilha explode caixas eletrônicos do Banco do Brasil de Cupira

A agência do Banco do Brasil do município de Cupira, no Agreste de Pernambuco, foi invadida na madrugada desta sexta-feira, Por volta das 3h30, cerca de 30 homens chegaram ao local em quatro carros, espalharam grampos nas estradas que dão acesso à cidade e em frente ao destacamento da Polícia Militar. Em seguida, o grupo explodiu os caixas eletrônicos da agência e fugiu levando uma quantia em dinheiro não informada. O impacto da explosão afetou imóveis vizinhos ao banco.

Moradores ficaram aterrorizados com explosões e tiroteios. Foto: Reprodução/ WhatsApp
Moradores ficaram aterrorizados com explosões e tiroteios. Foto: Reprodução/ WhatsApp

A investida aconteceu dois dias após uma ação violenta e com características parecidas, registrada nos munícipios de Macaparana e São Vicente Férrer. Uma onda de terror invadiu as duas cidades da Zona da Mata Norte de Pernambuco, na madrugada desta quarta-feira. Em uma ação violenta, cerca de 15 homens fortemente armados invadiram a cidade de Macaparana por volta das 23h de ontem. A quadrilha se dividiu em grupos. Um explodiu a agência do Banco do Brasil com explosivos potentes que danificaram a estrutura do prédio, localizado no centro da cidade. Com o impacto, pedaços de cédulas ficaram espalhadas pelas ruas do município. Os outros grupos realizaram tiroteios pelas ruas do município e também na cidade vizinha de São Vicente Férrer.

De acordo com a polícia, a ação foi orquestrada e durou cerca de duas horas, só terminando depois da 1h30 de hoje. Os bandidos levaram todo o conteúdo do cofre do Banco do Brasil de Macaparana. O valor roubado não foi divulgado. Na fuga, os criminosos ainda aterrorizaram os moradores da cidade, realizando mais disparos de arma de fogo. Os assaltantes também incendiaram um carro,e fecharam as duas entradas da cidade.

Em São Vicente Férrer, o tiroteio foi realizado em frente ao 22º Batalhão da PM, atingindo duas viaturas. Diante disso, Macaparana recebeu o reforço de três viaturas de batalhões de outros municípios da região, mas que foram surpreendidos por “grampos” (objetos para cortar pneus do carros) colocados nas estradas pela quadrilha.

De acordo com o delegado titular do Grupo de Operações Especiais Sérgio Ricardo, a ação foi planejada para evitar que a polícia enviasse reforços para as cidades. “Várias viaturas estão fazendo diligências e retirando os grampos que foram colocados nas estradas”, afirmou, acrescentando que é prematuro fazer suposições sobre a origem da quadrilha. “Vamos investigar se é um grupo de fora do estado”. De acordo com o delegado, o grupo invadiu Macaparana em três carros e uma moto. No início da manhã a polícia encontrou dentro da agência do Banco do Brasil um artefato explosivo que não foi detonado e que será periciado pela polícia.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *