Últimas

Raimundos toca repertório de 20 anos no Recife. Confira mais atrações para o feriado

Digão (esquerda) assumiu os vocais após saída de Rodolfo Abrantes. Foto: Divulgação
Digão (esquerda) assumiu os vocais após saída de Rodolfo Abrantes. Foto: Divulgação

Punk rock, hardcore, forró e letras irreverentes que podiam bem sair de um disco do humorista cearense Falcão. A mistura heterogênea foi a fórmula que levou a banda Raimundos a despontar no cenário nacional em 1994, com o lançamento do primeiro disco, homônimo. Produzido por Carlos Eduardo Miranda, o álbum tomou de assalto as rádios do país e “ultrapassou a barreira das AM, FM nos elevador” com músicas como Selim e Palhas do coqueiro. Hoje, a banda repassa os mais de 20 anos de carreira em show na festa Jack ‘n’ Roll, realizada no Catamaran (Cais da Cinco Pontas), às 22h.

Confira o roteiro de shows do Divirta-se
O Raimundos chega ao Recife dois anos após o lançamento de Cantigas de roda, primeiro álbum de inéditas desde 2002, e que consolidou a atual formação com Digão (vocal, guitarra), Marquim (guitarra), Canisso (baixo) e Caio Cunha (bateria). O longo intervalo entre um álbum e outro é explicado por Digão: “Precisava desse tempo para colocar a casa em ordem. Eu meti na cabeça que só gravaria um disco quando tivesse a certeza de que seria o momento e a formação certa para a banda”.

A expectativa surtiu efeito, e Cantigas de roda rendeu shows por todo o Brasil, participação no festival Lollapalooza e música na abertura da novela global Malhação. “Consegue imaginar isso? Emplacar um hardcore na Rede Globo, às 17h da tarde”, brinca Digão.

O repertório e o público renovado sugerem que a banda há tempos fugiu da sombra dos anos 1990, quando era liderada por Rodolfo Abrantes, hoje em carreira solo na música gospel. Mas clássicos como Mulher de fases, A mais pedida e Puteiro em João Pessoa têm presença garantida no setlist. “É uma turnê comemorativa, a gente tem que jogar pro povo, tocar o que as pessoas querem ouvir”, conta Digão.

Lançada pela gravadora Banguela Records, montada por Miranda em parceria com os Titãs, selo que também revelou a Mundo Livre S/A, o Raimundos faz parte da prolífera geração anos 1990 do rock nacional, que teve ainda nomes como Skank, Planet Hemp e Chico Science & Nação Zumbi.

Para coroar a nova fase, Digão revela os planos de gravar um álbum acústico, e mostrar outra face das canções já conhecidas. “A ideia é apresentar as canções por trás da barulheira”, revela. O projeto, no entanto, só deve sair em 2017. “2016 já é um ano perdido, né. Com Olimpíada e toda essa história política, decidimos deixar pra mais tarde, até pra poder trabalhar melhor”, diz. Os ingressos para o show de hoje custam R$ 100, à venda na plataforma Eventick. O Catamaran fica na Avenida Sul, s/n, Cais de Santa Rita. Informações: 3424-2845.

Duas perguntas >> Digão vocalista

Com o crescimento do politicamente correto, você acha possível surgir uma banda como o Raimundos no cenário atual?
Muito difícil. Hoje em dia, há um policiamento constante, essa militância das redes sociais, virou uma coisa chata. No Facebook, é muito fácil exibir uma vida limpinha e perfeita, onde todo mundo é feliz, e isso inflou o ego das pessoas. Se você fala alguma coisa ou faz uma brincadeira, já leva um dedo na cara.

Como você vê a cena do rock nacional hoje em dia?
Há uma coisa muito triste hoje é que não há mais espaço para rock nas rádios. Simplesmente, não há. As bandas de hoje ficam se privando de fazer o som que querem porque no fim isso vai parar nas mãos de um diretor de rádio, que não vai querer tocar o material, vai falar ‘ah, tem muita guitarra, tem muito isso, muito aquilo’. O Brasil entrou em uma espiral de ignorância. Quanto mais ignorante é o povo, pior é a música. Se você for ouvir cada música que toca em rádio hoje em dia, quase não há diferença. São as mesmas notas, as mesmas melodias, as mesmas progressões…

[embedded content]

De tudo um pouco
Mais shows que agitam o feriadão e o fim de semana em Pernambuco

MALDITO!
Johnny Hooker sobe ao palco do Baile Perfumado (Rua Carlos Gomes, 390, Prado), nesta quinta-feira (21), no Recife, com o último show da turnê Eu vou fazer uma macumba pra te amarrar, maldito!, que também servirá de base para o primeiro DVD ao vivo da carreira. O show já tem participações confirmadas de Karina Buhr,
Otto e Isaar. Começa às 21h. Ingressos: R$ 100, R$ 50 (meia). Informações: 3033-4747.

THE VOICE
Vencedor da edição 2015 do The voice Brasil (Globo), o paulista Renato Vianna se apresenta pela primeira vez no Recife na sexta-feira (22), como atração do Manhattan Café Theatro (Rua Francisco da Cunha, 881, Boa Viagem), às 21h. Representante do time de Michel Teló no reality, ele venceu a final com 56% dos votos, derrotando nomes como o pernambucano Ayrton Montarroyos. Ingressos: R$ 100. Informações: 3325-3372.

Três em um
Os forrozeiros e poetas Petrúcio Amorim, Santanna, o cantador e Valdir Santos se unem em um trio para homenagear os clássicos do forró pé-de-serra, com shows nesta quarta e quinta, às 20h, no Teatro RioMar, no Pina. O projeto nascido em 2015 prevê a apresentação de músicas intercaladas com histórias e causos acumulados pelos três cantores. Ingressos custam de R$ 80 a R$ 120. Informações: 3878-0000.

CONKA
Fenômeno do rap, a paranaense Karol Conka se apresenta nesta quarta-feira, às 22h, no Clube Metrópole (Rua das Ninfas, 125, Boa Vista), com participação especial do ex-Nação Zumbi Gilmar Bolla Oito. A festa marca também o aniversário de 14 anos da casa de shows. No repertório, ela cantará o hit Tombei, com espaço ainda para homenagem aos 50 anos de Chico Science, falecido em 1997. Ingressos: R$ 40. Info: 3423-0123.

ARRAIÁ
Como preparação para as festas juninas, os Aviões do Forró apresentam o projeto Arraiá do Aviões hoje, às 21h, no Camarote Parador (Recife Antigo). “Nosso São João está começando cada vez mais cedo e vem agradando muito em todos os lugares que passamos”, afirma Xand Avião. Os ingressos custam R$ 150 (homem) e R$ 130 (mulher). Informações: 3326-7497.

Show de opções


Quarta-feira (20)

APR Club – Hip hop com Projeto Arrete e Gustavo Pontual, às 21h, na Galeria Café Apolo (Rua do Apolo, 164, Recife Antigo). De graça.

Cezzinha – E Rafa Mesquita. 21h. R$ 50 (homem) e R$ 40 (mulher). UK Pub (Rua Francisco da Cunha, 165, Boa Viagem). Info: 3466-9192.

Juliana Steinbach – 19h. Gratuito. Conservatório Pernambucano de Música (Av. João de Barros, 594, Santo Amaro). Informações: 3423-0718.

Orquestra Sinfônica do Recife – 19h. Gratuito. (Pça da República, Santo Antônio). Info: 3355-3322.

Quinta-feira (21)

Tetê Espíndola – Até sábado, às 20h. R$ 20 e R$ 10 (meia). Caixa Cultural Recife (Avenida Alfredo Lisboa, 505, Bairro do Recife). Informações: 3425-1915.

Sexta (22)

Faringes da Paixão – E Betto.. 22h. R$ 30 (homem) e R$ 20 (mulher). Seu Regueira (Rua Regueira Costa, 364, Rosarinho). Informações: 9 9662-6373.

Tiago Iorc – Cantor apresenta repertório de Troco likes. 18h. R$ 100. Teatro de Santa Isabel (Pça da República, s/n, Santo Antônio). Info: 3355-3323.

Tropicamericanas – Petrônio. 20h. R$ 5. Terra Café Bar (Rua Artur Orlando, 113, Boa Vista). Informações: 99898-4124.
Sábado

Manoel Netto – Com Felipe & Gabriel e Forrozão Chacal. 15h. R$ 20 (mulher) e R$ 30 (homem). Cachaçaria Tradição ( Rua Amélia, 422, Graças). Informações: 3243-5050.

Nation – DJs Márcio Muniz, Bruno Pacheco, Alê, Paulo Marreta e Josafá. 22h. R$ 30 (pista), R$ 15 (pista-meia), R$ 50 (revertida em consumo) e R$ 70 (camarote). Clube Metrópole (Rua das Ninfas, 125, Boa Vista). Informações: 3423-0123.

Rafa Mesquita – Com Banda 3 em 1, Manoel Neto e DJ Leo Zerbone. 21h. R$ 50 e R$ 40. UK Pub (Rua Francisco da Cunha, 165, Boa Viagem). Informações: 3466-9192.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *