Últimas

Rocha se diz homem de princípios e partido ao deixar Agricultura

O secretário do Produtor Rural e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Caio Rocha, se diz um “homem de princípios e partido” em nota de despedida da pasta. Na última sexta-feira (1), Rocha confirmou que cumprirá determinação de seu partido, o PMDB, ao qual é filiado há 28 anos, de desembarcar do governo. Sua exoneração deverá ser publicada nos próximos dias.

No comunicado, o secretário disse ter sido “privilégio”, “desafio” e “rica oportunidade” de aprendizado o tempo em que ficou na Pasta. Agradeceu aos ex-ministros da Agricultura Mendes Ribeiro Filho, Antônio Andrade e Neri Geller, além da atual gestora da pasta, Kátia Abreu. “O ciclo, que se encerra hoje, foi marcado por um intenso trabalho e pelo diálogo com setores do agronegócio”, disse, informando que continuará com a essa mesma responsabilidade, mas sem dar mais detalhes sobre seus próximos projetos profissionais. Leia abaixo a carta na íntegra.

“Tive o privilégio de, nos últimos cinco anos, estar na linha de frente na definição das políticas para o agronegócio – primeiro como Secretário Nacional de Política Agrícola e, depois, como Secretário do Produtor Rural e Cooperativismo, no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Pude colocar em prática a experiência que adquiri ao longo de 30 anos de minha vida, passando pela presidência da Emater e pelo comando da Secretaria Estadual de Agricultura do Rio Grande do Sul. Atuar nessa grande missão nacional foi um desafio, além de uma rica oportunidade de aprender com técnicos e gestores vocacionados.

Sou grato a todos que confiaram no meu trabalho, a começar pelo saudoso ministro Mendes Ribeiro Filho – homem que originalmente não era da área, mas com humildade e visão agregadora deixou um legado para o país. Agradeço também aos seus sucessores, Antônio Andrade e Neri Geller. E, por fim, à ministra Kátia Abreu, cuja coragem e determinação estão elevando o agronegócio brasileiro a um novo patamar, e a toda a equipe do governo, com quem sempre tive uma relação respeitosa.

Sou um homem de princípios e de partido, com uma trajetória de 28 anos no PMDB. Respeitando o que estabeleceu a Convenção Nacional de minha agremiação, despeço-me de minhas atividades no MAPA. O ciclo, que se encerra hoje, foi marcado por um intenso trabalho e pelo diálogo com setores do agronegócio.

Como homem público do meu país e do meu estado, continuarei, com a mesma responsabilidade, apoiando e torcendo pelo fortalecimento da agricultura e pelo desenvolvimento do Brasil.

Atenciosamente,

Caio Tibério da Rocha”

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *