Últimas

Rodovias alagoanas estão completamente liberadas

Intergantes de movimentos sociais protestaram por segurança, condições de trabalho e pela democracia

 

Todas as rodovias federais foram liberadas após integrantes de movimentos sociais interditarem pelo menos 20 trechos de BR que cortam o estado na manhã desta sexta-feira, 15. O objetivo era de chamar atenção para a violência no campo.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF/AL), o Movimento Via do Trabalho e outras entidades começaram a bloquear as estradas no começo da manhã e só começaram a liberar as vias por volta de meio-dia, finalizando somente às 13h30.

A atividade aconteceu em nível nacional e, de acordo com o diretor do Movimento Sem Terra (MST), José Roberto da Silva, os protestos ocorrem devido aos 20 anos do massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará, que completa 20 no próximo domingo, 17. Na época, 19 sem-terra foram mortos por ação da polícia.

Interdições

A atividade aconteceu a nível nacional para cobrar segurança para as famílias que vivem no campo, melhores condições de trabalho e também a favor da democracia. 

Em Alagoas, foram bloqueados trechos da BR-101 que cortam os municípios de Joaquim Gomes, Flexeiras, Junqueiro, Novo Lino, Campo Alegre e Teotônio Vilela, além da BR-104 no município de União dos Palmares e Murici, na BR- 316 em Atalaia, na rodovia estadual AL-225 em Piranhas, Olho D’Água do Casado e Delmiro Gouveia, na AL-215 em Cajueiro e na AL-101 Norte nos municípios de Matriz do Camaragibe, Porto Calvo, Maragogi e São Luis do Quitunde.

 

Por Bruno Levy*

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *