Roger vê evolução do Grêmio e cita principal virtude: marcação pressão

Roger gostou do que viu na tarde deste domingo. Mesmo com o empate por 2 a 2 contra o Juventude, na Arena Grêmio, o técnico tricolor destacou a evolução da equipe e citou quais, para ele, foram os principais méritos do time ao longo dos 90 minutos de partida.

De acordo com Roger, a marcação pressão no campo adversário voltou a funcionar na partida deste domingo, algo que não vinha acontecendo com tanta frequência.

“A gente voltou a fazer uma pressão com nossos jogadores de ataque com mais eficiência no campo defensivo do adversário. Isso ajuda a retomar a bola mais perto do gol”, analisou.

Roger ainda culpou o setor defensivo do Grêmio pelo lance que originou o pênalti no segundo gol do Juventude e viu o resultado de empate como justo, pela situação do jogo.

“Houve uma penalidade num lance difícil. O jogador cortou e a bola bateu na mão, mas antes disso a gente podia ter afastado a bola com mais decisão. Mas aconteceu o gol. E depois dali a gente tomou conta do jogo e criamos várias oportunidades. O empate foi justo porque estávamos atrás. Mas a vitória, pela construção que a gente, poderia ter vindo”, completou.

Líder da primeira fase com 29 pontos, o Grêmio agora encara nas quartas de final o time do Brasil de Pelotas, oitavo colocado com 16. O jogo acontece na quarta-feira, na Arena Grêmio.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *