Últimas

Saiba quanto ganha um estagiário das principais empresas de tecnologia nos EUA

Um estudante da Universidade da Califórnia fez uma pesquisa com mais 500 colegas que trabalham ou já trabalharam como estagiários das maiores empresas de tecnologia do Vale do Silício. O resultado mostra que, por um contrato que dura apenas o verão norte-americano (de junho a setembro), os salários são de dar inveja.

Só no Facebook um estagiário recebe US$ 8 mil por mês (mais de R$ 27 mil na cotação atual do dólar), além de outros US$ 3 mil (mais de R$ 10.300) em benefícios. Já o Google oferece um salário de US$ 6.600 mensais (R$ 22.730) e outros US$ 9 mil (quase R$ 31 mil) de benefícios.

Esses valores extras correspondem a bônus de todo tipo de origem, como metas cumpridas, planos de saúde, auxílio transporte, desenvolvimento de projetos especiais, etc. Esse tipo de política é comum na grande maioria das empresas pesquisadas: muitas delas chegam a pagar o aluguel de uma casa ou apartamento nas proximidades da sede para o estagiário.

O topo na lista das empresas que melhor pagam seus estagiários de verão pertence à Two Sigma, uma empresa de investimentos pouco conhecida fora dos EUA. O salário de um jovem estudante por lá chega a US$ 10,4 mil por mês, além de outros US$ 10 mil em benefícios.

Na Microsoft, o salário de um estagiário é de US$ 7,2 mil, enquanto a Apple paga US$ 6,7 mil mensalmente durante os quatro meses do verão. O aplicativo que é sensação entre os mais jovens, o Snapchat, tem o segundo melhor salário da lista: US$ 10 mil por mês, mais US$ 1,5 mil em benefícios.

Em média, o salário de um estagiário dessas grandes empresas de tecnologia do Vale do Silício gira em torno de US$ 6.800 mensais. Como comparação, a média salarial de todos os profissionais dos Estados Unidos, estagiários ou contratados em regime fixo, fica em torno de US$ 4 mil por mês. Nenhuma das companhias citadas na pesquisa confirmou esses valores. Veja a lista completa aqui.

Via The Guardian

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *