Últimas

São Paulo perde pênalti, mas vence Oeste de virada na volta ao Morumbi

A novidade: o São Paulo voltou a jogar no Morumbi, após concluir a reforma do gramado. O mais do mesmo: o time jogou mal, testou a paciência de seu torcedor, perdeu o quinto pênalti em seis cobrados na temporada. O diferencial: Maicon foi de vilão (perdeu o pênalti) a herói e o Tricolor, no sufoco, bateu o Oeste por 2 a 1 na noite deste sábado. Um alívio que veio, como de costume, no minuto final, com o gol do zagueiro. E assim o time de Edgardo Bauza chega à reta final do Campeonato Paulista com um roteiro tomado pelo drama..

Roteiro sonolento. Sem novidades. Insistente. Irritante. O primeiro tempo do São Paulo foi no mesmo tom daquele contra The Strongest (BOL), Rio Claro, São Bernardo, Trujillanos (VEN), Linense… Pegue como exemplo qualquer um desses jogos, se não viu todos, e aplique à noite deste sábado. Impressiona.

Com o mesmo esquema tático (4-2-3-1) não utilizado apenas em um jogo nesta temporada (Ituano), o São Paulo repetiu os erros, principalmente de ineficiência no ataque. No primeiro tempo, houve apenas uma chance de gol, em bate e rebate que Calleri concluiu mal. Quando isso acontece, outra situação que se repete: permite ao adversário, embora limitado, ir além de seu potencial. O Oeste colocou as asinhas de fora e cresceu.

Bem arrumado na defesa, a equipe agoa rebaixada e das piores do campeonato, abriu o placar com uma falha bizarra de marcação do São Paulo, em que Hudson e Mena observam o atacante Cristiano empurrar para as redes. Isso foi com 43 minutos do primeiro tempo.

Na volta, sem novidades. É até constrangedor noticiar sempre as mesmas coisas do São Paulo. O time melhorou com a entrada de Kelvin no lugar de Daniel, encontrou mais espaços, mas chegou ao gol meio sem querer. Hudson, como tinha sido com Calleri na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, desviou e a bola encobriu o goleiro. Havia mais 35 minutos para não frustrar o torcedor.

O problema é que no roteiro repetitivo do São Paulo o maior drama está na marca da cal. Virou pesadelo. Quando Calleri caiu na área após passar pelo goleiro Leandro Santos, e o árbitro apitou, poderia ser motivo para vibrar. Poderia. Maicon, quarto cobrador diferente neste ano, virou também o quarto a perder, como já foi com Michel Bastos (duas vezes), Ganso e Calleri. Eis o zagueiro de vilão e o goleiro do Oeste, herói.

Mas como estamos falando do São Paulo do drama, ainda havia o fim do jogo. Aos 45 minutos, na base do desespero, Maicon aparece para completar desvio do garoto Lucas Fernandes e, acreditem!, decreta a vitória do Tricolor.

O resultado traz alívio, encaminha a classificação para as quartas de final do Estadual, mas deixa a lição: repetindo esse roteiro, não dá para esperar lá grande coisa do São Paulo.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 1 OESTE

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data-Hora: 2/4/2016 – 18h30 (horário de Brasília)

Árbitro: Raphael Claus

Auxiliares: Alex Ang Ribeiro e Osvaldo Apipe Filho

Público/Renda: 10.052 pagantes / R$ 267.312,00

Cartões amarelos: Lucas Fernandes e Calleri (SAO), Leandro Santos (OES)

Gols: Cristiano 43′ 1ºT (0-1); Hudson 10′ 2ºT (1-1); Maicon 45′ 2ºT (2-1)

SÃO PAULO: Denis, Bruno (Caramelo 17′ 2ºT), Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes (Lucas Fernandes 33′ 2ºT), Michel Bastos, Daniel (Kelvin – intervalo) e Ganso; Calleri. Técnico: Edgardo Bauza.

OESTE: Leandro Santos, Léo Príncipe, Brinner, Matheus Salustiano e Fernandinho; Guilherme Amorim (Dionísio 21′ 2ºT), Leandro Mello (Renan Mota 26′ 2ºT) e Elivelton; Mazinho, Cristiano (Ricardo Bueno 40′ 2ºT) e Maurinho. Técnico: Serjão

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *