Sinpol pede saída de secretário de Defesa Social e de corregedor geral da SDS

Faixa de protesto foi afixada no prédio da Polícia Civil nesta sexta. Foto: Sinpol/Divulgação
Faixa de protesto foi afixada no prédio da Polícia Civil nesta sexta. Foto: Sinpol/Divulgação

Em um ato público de protesto, o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol) pendurou uma faixa na sede da Polícia Civil de Pernambuco, na Rua da Aurora, pedindo a saída do secretário de Defesa Social de Pernambuco, Alessandro Carvalho, e do corregedor geral da SDS, Servillo Paiva, do comando da pasta. A ação aconteceu nesta sexta-feira. No próximo dia 19, o sindicato fará uma passeata contra perseguição da gestão pública ao movimento sindical.

O ato de desagravo percorrerá as ruas do Recife com o grito de “Não vão calar o Sinpol”. A ação será em favor do presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, dos diretores do sindicato e de diversos policiais civis que estão sendo perseguidos com a instauração de Processos Administrativos Disciplinares. A passeata sairá da Praça Oswaldo Cruz, bairro da Boa Vista, e a concentração será às 9h.

Histórico

O Sinpol denuncia que, no dia 11 de março, a diretoria foi surpreendida com a publicação de cinco PADs com sete de seus dirigentes e outros policiais civis que participaram de mobilizações da campanha salarial do sindicato em 2015. Todos os processos são movidos em razão das atividades e da luta sindical dos policiais e, no entender do Sinpol, se caracterizam como perseguição política.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *