Últimas

Série adolescente "Shadowhunters" aposta em fantasia e casais para shippar

Uma corajosa adolescente descobre ter superpoderes e, de um dia para o outro, se vê envolvida numa conspiração mundial, envolvendo demônios, fadas, feiticeiros, lobisomens, vampiros e caçadores. Assim é “Shadowhunters”, série cultuada por adolescentes que encerra sua primeira temporada de 13 episódios nesta terça-feira (5).

Novidade no catálogo de séries da Netflix, “Shadowhunters”, originalmente exibida pelo canal Freeform nos Estados Unidos, foi adaptada para o cinema sob o nome de “Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos” em 2013, mas o longa não obteve grande repercussão. Já na TV, a combinação de vários elementos que deram certo em franquias para jovens conquistou fãs engajados e uma segunda temporada já anunciada.

A protagonista Clary Fray (Katherine McNamara) tem a determinação das heroínas Katniss e Tris, de “Jogos Vorazes” e “Divergente”, respectivamente. O mundo sobrenatural da série lembra a mitologia de “Harry Potter”, só que os humanos que não tem poderes são chamados de mundanos e não trouxas como na história de J.K Rowling. A série ainda é repleta de triângulos amorosos e casais para shippar, algo já explorado em “Glee”, “Gossip Girl” e “Vampire Diaries”.

Inspirada nos livros “Os Instrumentos Mortais”, de Cassandra Clare, autora que começou escrevendo fanfics de “Harry Potter”, “Shadowhunters” narra a saga de Clairy, uma garota que em seu aniversário de 18 anos descobre ser uma Caçadora de Sombras, seres que tem o dever de proteger os humanos dos demônios a solta.

A jovem descobre o segredo depois que sua mãe é raptada por Valentine, um ex-shadowhunter traidor. Ela e seu melhor amigo humano, Simon (Alberto Rosende) se juntam a outros seres sobrenaturais e embarcam em uma aventura para salvar a humanidade das intenções do vilão.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *