Últimas

Sting e Aretha Franklin tocam na Casa Branca no Dia Internacional do Jazz

O músico Sting e a cantora Aretha Franklin fizeram uma apresentação nesta sexta-feira, ao lado de um numeroso grupo de artistas, diante do casal Obama na Casa Branca, nos Estados Unidos, por causa do Dia Internacional do Jazz, uma celebração marcada pela Unesco para o dia 30 de abril.

Ao lado de Sting e Aretha Franklin, atuaram músicos do calibre de Herbie Hancock, Trombone Shorty, Diana Krall, Al Jarreau, Hugh Masekela, Buddy Guy, Chick Corea, Wayne Shorter e Pat Metheny, que foram recebidos pelo casal Obama na residência oficial do presidente dos EUA.

O Dia Internacional do Jazz, que neste ano celebra sua quinta edição, foi proclamado na Conferência Geral da Unesco em novembro de 2011 com o objetivo de dar destaque para esse estilo musical e seu papel diplomático de unir as pessoas em todos os cantos do planeta.

“Após cinco anos nos quais o evento foi realizado no exterior, não poderíamos estar mais orgulhosos de que este ano o jazz esteja de volta aos EUA”, disse Obama diante de uma audiência de 550 convidados que se concentraram no jardim sul da Casa Branca, entre os quais estava o ator Morgan Freeman, que exerceu o papel de mestre de cerimônias.

“Esta noite transformamos este lugar na ‘Casa Blues’ e, antes que alguém chame isso de abuso de poder, quero esclarecer que não assinei nenhuma medida executiva. Apenas convidei todos os meus músicos de jazz favoritos para tocar em meu jardim, o que é uma das grandes vantagens do meu trabalho”, brincou o presidente.

Em comunicado, o pianista e embaixador da boa vontade da Unesco, Herbie Hancock, que esteva entre os que se apresentaram na residência presidencial em Washington, comemorou o fato de que os anfitriões do Dia Internacional do Jazz este ano fossem o casal Obama e os agradeceu por seu “compromisso com o jazz e com seu papel de construir pontes no mundo”.

“No dia 30 de abril, gente de todas as idades em todos os cantos do planeta participarão do Dia Internacional do Jazz. Uma grande quantidade de eventos ocorrerá em milhares de bairros residenciais pelo mundo e as ruas estarão vivas com os sons da paz e da liberdade”, acrescentou o premiado músico.

Entre as atividades programadas em todo o planeta por ocasião do Dia Internacional do Jazz haverá apresentações, aulas e oficinas, mesas-redondas, programas educativos, sessões de improvisação musical e outras iniciativas em escolas, embaixadas, centros recreativos e parques.

“O jazz nasceu nos EUA e viajou pelo mundo como uma música de tolerância, liberdade e dignidade humana. Por isso a Unesco criou o Dia Internacional do Jazz e temos enorme satisfação de que Washington tenha sido designada em 2016 como a cidade anfitriã desta celebração global”, comentou a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova. 

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *