Últimas

UnB promove semana para valorização da comunidade indígena

Com um ritual de benzimento, a Associação de Acadêmicos Indígenas da Universidade de Brasília (UnB), com apoio da Coordenação da Questão Indígena da Diretoria da Diversidade, iniciou nesta segunda-feira a 2ª Semana dos Acadêmicos Indígenas da UnB, que vai até o dia 20 de abril. Durante o evento, serão realizadas atividades culturais, acadêmicas e debates com reflexões sobre a questão indígena e os desafios do estudante na universidade. O encontro ocorre no Centro de Convivência Multicultural dos Povos Indígenas – Maloca.

A estudante de ciências sociais Braulina Baniwa, da comunidade indígena Baniwa, no Alto do Rio Negro, no Amazonas, entrou na UnB por meio de vestibular específico e falou sobre a importância de o povo indígena se mostrar presente e enfrentar o preconceito. “A semana é uma forma de dizer que também estamos presentes na universidade. Estamos em construção político-pedagógica para que o evento
se torne uma agenda anual, a nossa intenção é que tenham outras turmas de estudantes indígenas. Esse processo de estar presente é muito importante e abre um desafio para a universidade de como receber a diversidade, não só os indígenas. Ainda passamos por desafio no enfrentamento ao racismo e estamos em processo de construção para o combate”, disse a estudante.

Segundo Braunila Baniwa, durante o evento, serão realizados debates para discutir a presença indígena no ensino superior. “Vamos discutir durante esses três dias a presença indígena e o desafio de estar na graduação, pós-graduação, (de ser) mestrando, doutorando, para continuar essa luta de ser reconhecido como diversidade, mas com respeito. Ainda somos vistos como diferença, as pessoas nos enxergam nus, pintados e de cocar. Trabalhamos nosso conhecimento tradicional com acesso à tecnologia”, completou.

A UnB tem atualmente 40 alunos matriculados no curso de graduação e cerca de 20 matriculados em pós-graduação. No total, 22 alunos indígenas já se formaram na universidade.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *