Últimas

Usuários evitam acessar páginas sobre terrorismo na Wikipédia por medo da NSA

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Toronto, no Canadá, confirmou o que muitas pessoas suspeitavam. Após as revelações de que a Agência Nacional de Segurança dos EUA (NSA, na sigla em inglês) monitora a atividade online de milhões de pessoas ao redor do mundo, uma suposta “paranoia” acabou atingindo até a Wikipédia.

Segundo os pesquisadores, páginas na enciclopédia virtual relacionadas à religião islâmica e a grupos terroristas estão recebendo menos acessos nos últimos anos. Mais precisamente, a queda foi de 30%, o que indica que muitas pessoas podem estar evitando esses verbetes por medo da vigilância da NSA.

Jonathon Penney, responsável pelo estudo, analisou o número de acessos a páginas da Wikipédia relacionadas aos 48 tópicos que a NSA monitora diariamente na internet. Entre eles estão os termos “Al Qaeda”, “terror”, “Abu Sayyaf”, “Irã”, “extremismo”, “Nigéria” e “jihad”. Vale lembrar que foram consideradas apenas as páginas em inglês.

Nos 16 meses anteriores às revelações de Edward Snowden sobre as práticas de espionagem da NSA, esses verbetes atraíam cerca de 2,2 milhões de visualizações por mês, chegando até 3 milhões em algumas ocasiões. Após a divulgação de Snowden, porém, os números caíram para menos de 2 milhões de visualizações por mês.

“Com as pessoas potencialmente intimidadas a se abster de atos tão básicos como o de agrupar informações, essas pessoas serão menos informadas”, explicou Penney no estudo. “Assim, nosso amplo acesso ao debate democrático será enfraquecido.”

Via Reuters

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *