Últimas

Vândalos quebram óculos da estátua de Aurélio Buarque na orla de Maceió

Turistas lamentam vandalismo na obra, que fica na Ponta Verde. Estátua de Graciliano, na Pajuçara, também sofreu vandalismo este ano.

 

A estátua de bronze do dicionarista Aurélio Buarque de Holanda, instalada na orla da Ponta Verde em novembro do ano passado, é a mais nova vítima de vandalismo em Maceió. Os óculos que o homenageado segura na mão foram quebrados. A situação chama atenção de turistas e moradores que param para tirar uma foto com ele.

Turistas aproveitam para tirar foto com a estátua do dicionarista. (Foto: Derek Gustavo/G1)Turistas aproveitam para tirar foto com a estátua
do dicionarista. (Foto: Derek Gustavo/G1)

A assessoria de comunicação da prefeitura deMaceiólamentou a situação informada pela reportagem, e disse que a população pode denunciar casos de depredação e vandalismo diretamente à Guarda Municipal ou à polícia.

Contudo, continua a assessoria, o ideal é que a população ajude a preservar e coibir qualquer ato de depredação dos espaços e equipamentos públicos.

As jornalistas Mari Leal e Caroline Aquino, da Bahia, estão a passeio na capital e perceberam o dano na estátua quando foram tirar fotos com ela. "As pessoas talvez não conheçam e fazem isso. Infelizmente, é algo que acontece, essa falta de cuidado com o patrimônio público", afirma Mari.

Caroline conta que uma situação parecida ocorreu na Bahia, com uma estátua em homenagem a Jorge Amado. "Mal tinham instalado, e alguns dias depois ela já estava pichada. Essas estátuas são um atrativo turístico, e acabam virando um gasto a mais para manutenção".

Outro turista, o vigilante Everson Nascimento da Rocha, de São Luís (MA), também criticou a situação. "É bonito, mas o pessoal não cuida. É uma pena".

#nãopode
Essa não é a primeira vez que as estátuas na orla da capital sofrem com o vandalismo. Em fevereiro, uma mulher escalou e sentou nos ombros da estátua do escritor Graciliano Ramos, na Pajuçara. A foto da peripécia foi parar nas redes sociais, deixando muita gente revoltada.

A prefeitura chegou até a lançar uma campanha educativa nas redes sociais, com a hashtag "nãopode", para explicar como as pessoas poderiam interagir e preservar as estátuas e outros espaços públicos que haviam sido depredados pouco depois de serem reformados.

Estátua de Graciliano Ramos, na Pajuçara, também foi vítima de vandalismo. Prefeitura lançou campanha de conscientização. (Foto: Reprodução/ Facebook)

Estátua de Graciliano Ramos, na Pajuçara, também foi alvo de vandalismo. Prefeitura lançou campanha de conscientização (Foto: Reprodução/ Facebook)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *