Últimas

Após bloqueio do WhatsApp, Telegram ganha 1 milhão de usuários e está instável

Menos de uma hora após o bloqueio do WhatsApp no Brasil, o aplicativo alternativo ao serviço de mensagens Telegram ganhou cerca de 1 milhão de usuários e apresentou problemas no envio de códigos de ativação para novos usuários no Brasil. No final do ano passado, durante a primeira suspensão do Whatsapp, o Telegram já havia obtido 5,7 milhões de novos usuários brasileiros.

Telegram: saiba como usar a melhor alternativa ao Whatsapp

A empresa se posicionou sobre a lentidão do serviço. “Os códigos de verificação estão atrasados devido a uma sobrecarga do Gateway SMS, eles estão trabalhando nisso. Aguarde, seu código chegará!”, escreveu o app em suas contas internacional e nacional.

Entenda o caso
O bloqueio do Whatsapp em todo o país teve início às 14h desta segunda-feira, 2, por determinação judicial. A decisão, de 26 de abril, é do juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto (SE). O bloqueio deve durar 72 horas.

Montalvão é o mesmo que justificou, em março, a prisão de Diego Dzodan, vice-presidente do Facebook para a América Latina; a rede social é dona do aplicativo de mensagens instantâneas. O magistrado quer que a companhia repasse informações sobre uma quadrilha interestadual de drogas para uma investigação da Polícia Federal, o que a companhia se nega a fazer.

Em dezembro do ano passado, o serviço também foi interrompido por uma decisão da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo. O bloqueio deveria ser de 48 horas, mas a medida vigorou somente por 12 horas.

Leia mais:
Justiça determina novo bloqueio do WhatsApp no Brasil 
Entenda por que o WhatsApp voltará a ser bloqueado
Veja como driblar o bloqueio do WhatsApp no Brasil 
Órgãos de defesa do consumidor protestam contra bloqueio do WhatsApp 
Entenda a raiz dos problemas do WhatsApp com a Justiça brasileira 

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *