Autorretrato de Basquiat alcança recorde de US$ 57,2 milhões em leilão

Nova York, 10 mai (EFE).- Um abstrato autorretrato de Jean-Michel Basquiat “Untitled, 1982” alcançou nesta terça-feira na Christie’s o valor de US$ 57,2 milhões, um recorde para o artista, que morreu de overdose seis anos após pintá-lo com apenas 27 anos.

A obra alcançou os US$ 51 milhões de preço de martelo (sem taxas e comissões) e se transformou na surpresa da noite, pois os especialistas estimavam que alcançaria um máximo de US$ 40 milhões e de modo algum superaria o máximo de até então do artista, que chegou a US$ 48,8 milhões.

Na grande noite dedicada à arte de pós-guerra e contemporânea, a obra que partia com maior ambição, embora não tenha cumprido com as expectativas, foi “No. 17” de Mark Rothko.

A grande tela azul e verde foi vendida finalmente por US$ 29 milhões de preço de martelo, embora estimativas apontavam para até US$ 40 milhões.

Pintada em 1957, a obra faz parte da restrospectiva europeia realizada pela Whitechapel Gallery de Londres entre 1961 e 1963.

O responsável de arte contemporânea internacional da Christie’s, Brett Gorvy afirmou que aquela exposição posicionou Rothko como figura fundamental do movimento abstrato expressionista.

A grande decepção foi o leilão de “Liz” de Andy Warhol, que finalmente não formalizou a venda quando as propostas estagnaram em US$ 9 milhões.

Após pintar Marilyn Monroe em 1962, Warhol começou ficar obsessivo por Elizabeth Taylor, que posou para o pintor dois anos depois.

O preço estimado da Christie’s girava entre US$ 10 e US$ 15 milhões.

EFE

lmi/ff

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *