Com invasão na área de imprensa, show de Criolo leva mar de gente à Virada

Uma das atrações mais aguardadas da Virada Cultural, o cantor e rapper Criolo agitou o público no segundo show do palco Júlio Prestes deste domingo (22), despedida da Virada Cultural 2016, no centro de São Paulo.

O público, formado por fãs de rap, hipsters e seguidores de Criolo lotou o local logo no início da tarde, precisando se espremer em árvores, muretas, bancas de jornal e onde mais havia algum espaço.

Com a camiseta do movimento Democracia Corinthiana, o cantor pregou seu discurso socialmente engajado e de letras espiritualizadas, com a companhia do parceiro MC Dan Dan e de um intérprete de libras na lateral do palco.

Sem mencionar políticos ou falar diretamente sobre os protestos contra o presidente interino Michel Temer, o cantor pediu amor e celebrou a cultura da periferia. Marca da Virada, o grito “Fora, Temer” foi entoado várias vezes pela plateia. Ao final da apresentação, o grupo Ocupe a Democracia, que distribuiu panfletos contra Temer durante a Virada, exibiu no telão a mensagem “Temer Jamais”.

Invasão

Durante o show, um fã tentou invadir a área do fosso dos fotógrafos, sendo contido de forma abrupta pelos seguranças, o que causou um princípio de confusão na área de imprensa durante alguns minutos. O jovem acabou sendo retirado do local, que estava repleto de convidados.

“Sem violência com os moleques”, disse Dan Dan ao microfone, ao perceber o tumulto, que também envolveu fãs que tentaram defender o jovem. “Calma, calma, está tudo certo. Na quebrada, só de estar vivo é um protesto”, filosofou Criolo no palco.

“A gente não pode pagar repressão com repressão. É isso que os caras querem”, afirmou Criolo, que ainda pediu para o público sair de cima de uma das bancas de jornal do local. “É o ganha pão de um irmão aqui do centro.”

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *