Comandante do Hezbollah morre em explosão na Síria

Beirute, 13 Mai 2016 (AFP) – O comandante militar do Hezbollah, Mustafah Badreddine, morreu em uma grande explosão perto do aeroporto de Damasco, anunciou nesta sexta-feira o movimento xiita libanês.

“As informações obtidas durante a investigação preliminar revelaram que uma grande explosão atingiu um de nossos postos nas proximidades do aeroporto internacional de Damasco, matando o irmão comandante Mustafah Badreddine e deixando outras pessoas feridas”, afirma uma nota do movimento, que luta contra os rebeldes na Síria em uma aliança com as tropas do regime de Bashar al-Assad.

“Vamos prosseguir com a investigação para determinar a natureza e as causas da explosão, e saber se foi provocada por um bombardeio aéreo, um míssil ou por um disparo de artilharia”, completa o comunicado.

O Hezbollah, inimigo declarado de Israel, é considerado uma “organização terrorista” pelo governo dos Estados Unidos.

Algumas horas antes, o Hezbollah anunciou em um breve comunicado a morte de Badreddine, um dos cinco acusados dentro do movimento xiita pela organização do assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafic Hariri.

“Há alguns poucos meses disse: ‘não vou voltar da Síria, a não ser como mártir, ou com a bandeira da vitória’. Este é o comandante Mustafah Badreddine, que hoje voltou como mártir”, informou o Hezbollah em uma nota divulgada por seu canal de TV Al-Manar.

Badreddine comandava a organização na Síria, onde a guerra entre as tropas de Damasco, rebeldes e jihadistas tem mais de cinco anos.

Ele substituiu no cargo de comandante militar Imad Moughniyeh, assassinado em 2008 em Damasco. O Hezbollah atribuiu o assassinato a Israel, que negou qualquer envolvimento.

lar-ram/fp

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *